EUA emitem parecer favorável à indicação de Eduardo Bolsonaro para embaixada de Washington

Indicação representa uma ruptura na tradição do Itamaraty de apontar apenas nomes com vasta experiência na função

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agencia Brasil

Os Estados Unidos (EUA) se manifestaram favoráveis a indicação do filho do presidente Jair Bolsonaro, Eduardo Bolsonaro, para ocupar o cargo de embaixador do Brasil em Washington. O presidente será oficialmente notificado pelo Itamaraty, que já recebeu a decisão proferida pelo país aliado.

No entanto, isso não significa, ainda, que Eduardo Bolsonaro irá de fato ocupar o cargo. Isso porque o seu nome precisa da aprovação do Senado Federal, em Brasília. Antes de proferir a decisão, feita por meio de votação secreta, o parlamentar, indicado ao cargo pelo pai, deverá ser sabatinado pelos senadores em reunião no Congresso.

Ambos os presidentes já comentaram a indicação com jornalistas. Donald Trump chegou a avaliar Eduardo Bolsonaro como “extraordinário” em uma coletiva concedida a imprensa local. E completou “estou muito feliz com a indicação”.

Para muitos, a atitude de Jair Bolsonaro  é vista como nepotismo. Outros —como Trump— pensam o contrário, haja vista que Eduardo o “ajudou muito na campanha”. O certo é que a indicação representa uma ruptura na tradição do Itamaraty de apontar apenas nomes com vasta experiência na função — especialmente para a embaixada dos EUA onde o cuidado costuma ser redobrado.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.