Estudo vai acompanhar os hábitos alimentares a doenças no Brasil

Projeto tem parceria com Ministério da Saúde e deve levar dez anos para ser concluído

Foto: Reprodução

A Universidade de São Paulo (USP) promove uma pesquisa com objetivo de identificar padrões de alimentação de diferentes localidades no Brasil e analisar o consumo com o risco de doenças crônicas que acometem brasileiros. Com 200 mil brasileiros em observação, o levantamento tem previsão de dez anos de duração.

Intitulado de NutriNet Brasil, o estudo terá coordenação do Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde da Faculdade de Saúde Pública da USP em parceria com o Ministério da Saúde. Para a coordenadora de Alimentação e Nutrição da Secretaria de Atenção Primária, do Ministério da Saúde, Gisele Bortolini, a alimentação inadequada é líder no ranking de fatores de risco para doenças de escala global, além de contribuir para a redução do tempo de vida do indivíduo.

“Supera, inclusive, o uso de álcool, drogas, tabagismo e inatividade física”, de acordo com ela. “Nesse sentido, o estudo NutriNet Brasil nos apoiará no aprimoramento das políticas públicas de nutrição no país”, ressaltou. O Ministério da Saúde também alerta para a influência que a alimentação tem no desenvolvimento de doenças como câncer, doenças cardiovasculares, obesidade, diabetes e hipertensão.

“Mais do que um ou outro alimento isolado, é o padrão de alimentação das pessoas, ou as quantidades e proporções dos diferentes grupos de alimentos, que vai definir o risco de doenças. O levantamento trará maior compreensão sobre tais hábitos e suas consequências”, informou.

Participantes

Qualquer pessoa pode ser voluntário no estudo, basta ter pelo menos 18 anos, residir no Brasil, ter acesso à internet e se cadastrar na plataforma digital da pesquisa.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.