Estudantes invadem assembleia de professores da UFG e inviabilizam votação sobre greve

Segundo relatos, manifestantes resolveram interromper reunião após prever que categoria não aprovaria indicativo de greve

Reprodução/Facebook

Reprodução/Facebook

Reunidos em assembleia na tarde desta quarta-feira (9/11), professores da Universidade Federal de Goiás (UFG) foram impedidos de votar sobre o indicativo de greve da categoria, após estudantes da instituição forçarem a entrada no Centro de Eventos Professor Ricardo Freua Bufáiçal, onde estava sendo realizada a reunião.

Segundo relatos de professores nas redes sociais, os estudantes contrários à PEC 241/55 resolveram interromper a assembleia após prever que os professores não dariam parecer favorável ao indicativo de greve.

Na última semana, a categoria aprovou paralisações para os dias 11 e 25 de novembro, deixando a votação quanto ao indicativo de greve para a assembleia desta quarta (9).

Alunos e professores da Federal goiana são contra a proposta do governo Temer que congela os gastos públicos por 20 anos. Atualmente, 15 prédios da universidade estão ocupados em protesto à medida.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.