Estudantes fazem protesto contra restrições no passe livre e aumento da passagem

Manifestação foi puxada pelo DCE-UFG, que é contra requisitos colocados para adesão ao benefício estudantil e possível ajuste da tarifa

Foto: Reprodução

Estudantes, organizados pelo Diretório Central dos Estudantes da Universidade Federal de Goiás (DCE-UFG), fazem manifestação, nesta quinta-feira, 31, no centro de Goiânia contra o aumento das passagens de ônibus e as novas restrições impostas para adesão do passe livre estudantil no transporte coletivo.

A reivindicação é puxada após anúncio do secretário de Governo, Ernesto Roller (MDB), que anunciou pente fino no programa de gratuidade. Além disso, os organizadores alertam para o já anunciado ajuste de R$ 4,00 para R$ 4,20 ou R$ 4,30 nas tarifas, pela Companhia Metropolitana de Transporte Coletivo (CMTC).

O DCE-GO chegou a convocar uma reunião, realizada no dia 22 de janeiro, para deliberar medidas diante dos anúncios. “Foi feita uma análise de conjuntura que ressaltou o caráter fundamental do Passe Livre Estudantil para o ingresso e permanência dos alunos nas escolas e universidades e que seu corte, juntamente com o aumento da tarifa de ônibus, fazem parte de um projeto político de ataque à classe trabalhadora”, escrevem em postagem no Facebook.

No evento feito naquela rede social, o diretório chama, então, para o 1º Ato contra o Aumento da Passagem e pelo Passe Livre irrestrito, “no qual será entregue um documento detalhando nossas reivindicação às autoridades competentes”.

A concentração foi feita na Praça Universitária, às 8h, e segue rumo ao centro da Capital. Os estudantes reclamam dos critério colocados em site oficial da Segov: “manter assiduidade nas atividades escolares respectivas; ser beneficiário direto ou indireto de programa social governamental de erradicação de pobreza ou bolsa universitária; não ter reprovação por nota ou freqüência em mais de uma disciplina por semestre ou ano letivo; ser economicamente carente”.

Em relação ao aumento, ele ainda será discutido na Câmara Deliberativa do Transporte Coletivo (CDTC). O candidato à representação da Assembleia Legislativa, o deputado estadual eleito Alysson Lima (PRP) já disse que pretende compor no intuito de barrar o ajuste.

 

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.