Estudantes desocupam reitoria da UFG após garantia de construção de moradia estudantil

UFG listou ações programadas para garantir recursos para Casa de Estudante Universitário (CEU) da regional da cidade em novembro

Alunos da unidade de Catalão desocuparam, nesta quinta-feira (11/10), o prédio da reitoria da Universidade Federal de Goiás (UFG), no Campus Samambaia, em Goiânia. Eles estavam no local em protesto para tratar da questão da moradia estudantil no município.

A desocupação foi após a publicação do compromisso da reitoria da UFG de viabilizar a construção da Casa de Estudante Universitário (CEU) da regional da cidade em novembro.

“A Reitoria e a Direção da Regional Catalão da UFG, após reunião realizada por volta das 19h do dia 10 de outubro, com uma comissão de estudantes que ocupam o prédio da Reitoria, reafirmam que vêm mantendo negociações com o Ministério da Educação para garantir os recursos necessários para a construção da moradia estudantil”, disse a universidade.

De acordo com a UFG, as seguintes ações estão programadas:

  • Reunião administrativa, realizada em março na Regional Catalão, na qual a Reitoria se comprometeu em executar a construção da Casa do Estudante, devendo, para tanto, priorizar a destinação de recursos de capital do PNAES da Universidade.
  • Audiência com o Ministro da Educação em 20 de março, em que a Reitoria e a Direção da Regional Catalão cobraram a liberação de recursos para a Universidade, incluindo verba do PNAES.
  • Entrega de ofício ao Ministro da Educação, no ato de fundação oficial da Universidade Federal de Catalão, realizado no dia 21 de maio, com a presença de diversas autoridades do Estado e do Governo Federal, no qual os gestores reiteram diversas demandas de interesse da comunidade universitária de Catalão, dentre as quais a construção da moradia estudantil.
  • Entrega ao Senador Wilder Moraes, no dia 12 de julho, de ofício solicitando gestões junto ao MEC para a liberação de recursos de capital do PNAES.
  • Audiência com o Secretário de Educação Superior e com o diretor de Relações com as IFES, no MEC dia 25 de setembro, apresentando novamente as principais demandas da Universidade, mais uma vez ressaltando o projeto de construção da moradia dos estudantes.
  • Envio de e-mail aos gestores do MEC, no dia 27 de setembro, reiterando as solicitações da Universidade.
  • Contato com o MEC, em 10 de outubro, cobrando a liberação de recursos para dar andamento a execução da obra, já licitada.
  • Gestões sistemáticas da Reitoria junto ao MEC desde o início do ano para cobrar celeridade no atendimento das demandas e reivindicações da Universidade, por meio de inúmeras visitas, ofícios, e-mails e telefonemas, enfatizando como prioridade a moradia estudantil de Catalão.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.