Problemas de conexão levam jovens e crianças a desistir de estudar

Aula virtual | Foto: Reprodução

Professores e alunos das redes estadual e municipais de ensino no Estado de Goiás têm baixa ou nenhuma conectividade para as atividades escolares remotas impostas pela pandemia. Essa foi a conclusão do Gabinete de Articulação para Enfrentamento da Pandemia na Educação Pública em Goiás (Gaepe-GO), em estudo realizado entre maio e outubro de 2020.

O levantamento, denominado Diagnóstico de Conectividade, apontou que professores e alunos estão em uma situação de insuficiência de equipamentos ou de ausência total de internet, tanto na rede estadual quanto na municipal.

Todos os municípios pesquisados relataram dificuldades de acesso às atividades remotas, problemas na velocidade da rede, falta de equipamentos e dificuldade de acesso à internet.

Diante deste quadro alarmante, o Gaepe realizou uma nova pesquisa, onde foi possível constatar que, em relação aos professores, em 60% dos municípios entrevistados apresentaram dificuldades de acesso às atividades remotas. Dentre os maiores entraves relacionados, estão: velocidade da internet (90%), equipamentos/computadores (60%) e acesso à internet (35%).

Evasão escolar

De acordo com dados da Secretaria Estadual de Educação, a rede estadual conta com mais de 510 mil alunos. Destes foi possível evidenciar que cerca de 1,4% dos estudantes abandonaram os estudos no período de abril a agosto de 2020. Isto representa que mais de 7 mil jovens e crianças desistiram dos estudos, em um período de apenas cinco meses.

Para ver o estudo na íntegra clique aqui