Estudantes acusam PUC de cancelar evento filantrópico por motivos políticos

Programação, atrações e local do Atypic Evolução já estavam acordados, mas organizadores dizem que faculdade voltou atrás e vetou permissão

PUC Goiás | Foto: Reprodução

Um grupo de estudantes da Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO), responsáveis por organizar o evento beneficente Atypic Evolução, acusam a instituição de proibir a utilização do Teatro PUC, mesmo depois de estar tudo acordado. Para eles, o cancelamento foi devido a uma “sabotagem de cunho político”, pois um dos participantes teria postado uma foto com um político, pré-candidato a governador, o qual a universidade supostamente não apoia.

De acordo com um dos organizadores, o estudante de direito Átila Bernardes, tudo foi cumprido de acordo com os requisitos que caracterizam o evento como acadêmico. “Levamos a proposta à coordenação do curso de Direito com a presença de professores apoiadores, solicitando o Teatro PUC do Campus V para a realização do evento Atypic Evolução”, disse ele.

Depois, o estudante disse que os organizadores foram instruídos a procurar o Diretório Central dos Estudantes (DCE), onde precisaram entregar dois ofícios e protocolá-los para liberar o teatro da faculdade. “Fizemos o solicitado imediatamente, pagamos os artistas, confirmamos com os palestrantes e prometemos levar doações à Associação de Serviço à Criança Especial de Goiânia (ASCEP), além de divulgarmos o evento. Faltando uma semana para a realização, o DCE informou que não seria possível a liberação do teatro”, explicou.

Com isso, o jovem disse ainda que tentou falar com o reitor, mas que não conseguiu. O caso então teria sido passado aos responsáveis que encaminharam a situação à diretora do curso de Direito, que, por sua vez, alegou não ter ouvido falar sobre o evento. Átila alega, porém, que a responsável tinha sim conhecimento sobre o assunto.

O discente contou, ainda, que o evento Atypic Evolução tem caráter social e cobraria como entrada 1 kg um alimento não perecível que, arrecadados, seriam doados à ASCEP. Mesmo assim, de acordo com Átila, em respeito aos convidados e pessoas que já se inscreveram, o evento vai acontecer, mas segue sem lugar definido.

A reportagem entrou em contato com a PUC, mas até a publicação desta matéria, não houve posicionamento da faculdade.

Deixe um comentário