Estudante agredido por policial em manifestação recebe alta

Matheus Ferreira da Silva está em boas condições clínicas e agora deve seguir com tratamento ambulatorial. Ele ficou quase duas semanas internado

A assessoria de imprensa do Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) informou, nesta quinta-feira (11/5), que o estudante Mateus Ferreira da Silva recebeu alta hospitalar. Segundo a nota oficial, Mateus está em boas condições clínicas e deve continuar com tratamento ambulatorial.

O estudante foi transferido da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) na última terça-feira (9), tendo sido levado para um leito de enfermaria já consciente, orientado e verbalizando.

Mateus Ferreira recebia tratamento no hospital desde o último dia 28 de abril, quando foi agredido durante protesto contra as reformas do presidente Michel Temer (PMDB), no Centro de Goiânia. Imagens do momento da agressão mostram o policial acertando um cassetete no rosto do estudante.

A Polícia Militar (PM) de Goiás afastou das ruas o capitão Augusto Sampaio de Oliveira Neto, subcomandante da 37ª Companhia Independente, em Goiânia. Segundo o comandante-geral da Polícia Militar de Goiás, coronel Divino Alves de Oliveira, o capitão continua exercendo funções administrativas.

Confira a nota do Hugo:

O Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) informa que Mateus Ferreira da Silva, nascido em 6 de abril de 1984, recebeu alta hospitalar no final da manhã de hoje (11) em boas condições clínicas. O paciente foi admitido no último dia 28 de abril e, no dia seguinte, submetido a procedimentos cirúrgicos com as equipes de Neurocirurgia e Bucomaxilofacial. Durante o período de internação em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e Enfermaria, Mateus recebeu assistência multidisciplinar e deverá continuar o tratamento via ambulatorial.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.