Estabelecimentos rurais goianos receberam mais de R$1,3 bilhão em investimentos em 2020

Boletim Agro em Dados aponta para a valorização do setor agrícola em ano marcado por pandemia

Cultivo de uvas se destaca em Goiás, devido ao seu crescimento no Estado │Foto: Divulgação.

De acordo com o boletim Agro em Dados, publicado pelo Governo de Goiás nesta sexta-feira, 8, foi investido R$ 1,3 bilhão em estabelecimentos rurais goianos, de janeiro a novembro de 2020, através da contratação de 4.564 financiamentos no Estado. Os recursos vieram do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) para Goiás, na modalidade rural.

Desse montante liberado, a Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) foi responsável pela análise técnica de 461 cartas-consultas, que resultaram na aprovação de R$ 467,7 milhões em recursos.

Segundo o titular da pasta, Antônio Carlos de Souza Lima Neto, as linhas de crédito do FCO Rural representam um importante estímulo ao desenvolvimento econômico e social de diferentes setores produtivos, principalmente porque atendem de mini a médio produtores rurais.

Resultados positivos

O informativo Agro em Dados destaca ainda que o Valor Bruto de Produção (VBP) da agropecuária brasileira, para 2020, está estimado em R$ 885,8 bilhões, incremento de 15,1%, ante 2019.

Os produtos com maior participação são a soja, carne bovina, milho, frango e cana-de-açúcar. A estimativa é de crescimento de 17,2% e faturamento de R$ 72,2 bilhões, sendo 67,6% da agricultura e, 32,4%, da pecuária.

Antônio Carlos ressaltou a importância de atividade agrícola para o Brasil no ano de 2020, garantindo a alimentação da população local. ““2020, mesmo com todos os desafios, foi fundamental para que a agropecuária goiana pudesse reforçar sua importância social e econômica e demonstrar toda sua capacidade de se adaptar e se superar para atender às demandas de abastecimento”.

Cultivo de uvas

O Agro em Dados revela também que, em pleno Cerrado, a produção de uva tem conquistado espaço em Goiás, sendo que nove municípios goianos cultivaram a fruta no ano de 2019, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), publicados no boletim da Seapa.

As condições climáticas aqui não são ideais para o plantio das videiras, mas o uso de tecnologia de irrigação e cultivares mais adaptadas ao clima do Cerrado tem impulsionado a expansão da produção em Goiás.

As estatísticas da Centrais de Abastecimento de Goiás (Ceasa Goiás), publicadas no Agro em Dados de janeiro, mostram que a comercialização de uvas no mês de novembro de 2020 movimentou R$ 4,7 milhões, o que representa 4,7% do grupo das frutas nacionais. Em peso, foram 542,8 toneladas, em que 15,2% tiveram origem em municípios goianos.

“Os números demonstram oportunidade de mercado para o produtor goiano. Certamente, em breve, nosso Estado será destaque também nesse tipo de cultura”, finaliza o secretário Antônio Carlos de Souza Lima Neto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.