Especialista teme conflitos ap├│s Maduro ordenar fechamento da fronteira com Brasil

Para historiador, caso ajuda humanitária não chegue, a situação do país fica comprometida e pode desencadear em possível guerra

Presidente Nicolas Maduro | Foto: reprodução

A crise na Venezuela tende a se acirrar nos próximos dias. O presidente Nicolás Maduro ordenou nesta quinta-feira, 21, o fechamento da fronteira do país com o Brasil. O anúncio foi feito após o governo Bolsonaro comunicar o envio de ajuda humanitária, que deve chegar no sábado, 23. Na análise do professor Tiago Zancope, se o regime venezuelano continuar com a mesma posição, será inevitável o início de um conflito.

Em pronunciamento, o ditador informou que o fechamento da fronteira ocorrerá a partir das 20h desta quinta-feira, 21. Maduro disse ainda que pode adotar a mesma medida na fronteira com a Colômbia, na cidade de Cúcuta, onde toneladas de ajuda humanitária enviadas pelos EUA aguardam permissão para entrar em solo venezuelano.

Pelas redes sociais moradores do estado venezuelano de Bol├¡var registram movimenta├º├Áes de ve├¡culos militares na regi├úo de Santa Elena de Uair├®n, cidade que faz fronteira com Pacaraima, em Roraima. Nas redes sociais, h├í v├írias convoca├º├Áes para que volunt├írios se desloquem para apoiar o ingresso do material ao pa├¡s.

Oposição contra-ataca

Al├®m da convoca├º├úo de volunt├írios nas fronteiras, Juan Guaid├│, o l├¡der da oposi├º├úo, convoca manifestantes para protestarem na frente dos quarteis do ex├®rcito. O professor de hist├│ria Tiago Zancope explica que esse segundo movimento pode gerar constrangimento dos militares, e, por isso, desencadear uma poss├¡vel reviravolta na atual posi├º├úo do ex├®rcito, que atualmente jura lealdade ├á Maduro.

ÔÇ£Se esses movimentos se tornarem gigantes pode ser que os militares de base proponham uma posi├º├úo diferente. ├ë o tipo de gatilho populacional que vai permitir integrantes do ex├®rcito fazerem frente contr├íria ao sistemaÔÇØ, afirma Tiago Zancope.

Para o historiador a preocupa├º├úo se concentra na rea├º├úo que ser├í estimulada caso a ajuda n├úo chegue. Ele ressalta que a atual situa├º├úo venezuelana ├® de enormes dificuldades, a pr├│pria base do Governo ├® a mais afetada, sofrendo com falta de alimentos e rem├®dios.

A embaixadora venezuelana no Brasil, indicada pelo opositor Juan Guaid├│, Maria Tereza,  afirmou a UOL  que a opera├º├úo est├í mantida e que foram definidos ontem com as autoridades brasileiras todos os procedimentos para realizar a opera├º├úo de transporte da ajuda humanit├íria.

N├úo ├® a primeira a├º├úo de Maduro contra a chegada de ajuda humanit├íria, na quarta, 20, ele anunciou a suspens├úo das sa├¡das de embarca├º├Áes de todos os portos do pa├¡s — no mesmo dia em que um navio saiu de Porto Rico com 250 toneladas de ajuda com destino ├á Venezuela.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.