Especialista nega feitos milagrosos da fruta noni

De acordo com médica e nutricionista da UFMG,  pesquisas realizadas foram realizadas apenas em camundongos e foram inconclusivas

Uma frutinha, um tanto quanto esquisita, chamada noni é descrita na internet como um grande aliado no tratamento de várias doenças. Entre as principais funções da rubiaceae, da mesma família do café, está o combate ao envelhecimento, controle do mal de Alzheimer, auxílio no tratamento da depressão e desinfecção de feridas. A fruta de cheiro forte e não muito agradável é originária do sudeste da Ásia e possui o nome científico Morinda citrifolia. Porém, seu poder de cura nunca foi confirmado pela medicina.

Chamado em alguns blogs de ‘fruta milagrosa’, o noni não é citado nos livros de medicina da mesma forma. De acordo com a professora de medicina e especialista em nutrição da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Maria Isabel Toulson Correia, a rubiaceae é relacionada nos livros apenas a casos de hepatite aguda e de forma negativa. “O problema é que, em 2005 e 2006, foram documentados relatos de jovens que adquiriram hepatite aguda, devido a seus hábitos alimentares, que incluíam o consumo do suco desta fruta em grande quantidade”, disse.

Ela ainda declara que o único estudo laboratorial feito com a fruta foi realizado em camundongos e apenas para avaliar a hipertensão arterial. A especialista afirma que esta pesquisa “não foi conclusiva” e nega que o noni tenha efeitos milagrosos como é citada na internet. “Não existem milagres. O imediatismo para perder peso não funciona”, conclui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.