Especialista em marketing afirma que é preciso priorizar o coletivo contra o individual em prol da mobilidade urbana

Roberto Sganzerla, apresentou ao Jornal Opção Online as novidades para o setor e como o fornecedor mudou sua visão em relação ao cliente

Especialista em marketing em transportes Roberto Sganzerla| Foto: Fernando Leite|Jornal Opção

Especialista em marketing em transportes Roberto Sganzerla| Foto: Fernando Leite|Jornal Opção

As ações apresentadas durante o Fórum de Mobilidade, nesta terça-feira (26/8), são pensadas com base nas teorias do marketing 3.0 que coloca valores sociais como o ponto principal para as empresas. O especialista em Marketing em Transporte e responsável pelos trabalhos de divulgação do Pacto Metropolitano Pelo Transporte Coletivo, Roberto Sganzerla, apresentou ao Jornal Opção Online as novidades para o setor e como os entes públicos e privados mudaram sua visão em relação à população.

Durante sua palestra, chamada de Novo Marketing aplicado ao transporte público, Roberto explicou que antigamente o produto estava no centro das atenções do marketing, mas com as mudanças mundiais o cenário foi se tornando mais ‘humano’. Atualmente, o centro das atenções são os valores, ou seja, a sustentabilidade e a melhor qualidade de vida da população. “Atualmente os fornecedores não vendem mais produtos, mas sim experiências.”

O marketeiro explicou que os projetos do Pacto, que propõe melhorias na qualidade do transporte público em Goiânia — como por exemplo a implantação de câmeras nos veículos, monitoramento em tempo real via internet e aumento no número de ônibus — são baseados na “experimentação”. De acordo com Roberto, é necessário o olhar dos políticos estarem voltados para a mobilidade urbana. “Hoje em dia a profissão de motorista é considerada uma profissão verde, ou seja, uma profissão sustentável. Quando a gente prioriza o coletivo contra o individual a gente está pensando em mobilidade urbana de qualidade”, disse.

Roberto também afirmou a importância que a atenção dos setores empresariais tem para a situação do transporte público. “Eles enxergaram a importância da mobilidade urbana e isso é fundamental para uma mudança real. As empresas precisam abraçar essa causa que atinge a todos os setores”, declarou.

Cidade de Vanguarda

Recentemente, a sociedade começou a enxergar os conceitos de desenvolvimento sustentável e a partir disso um novo conceito ganhou as discussões por todo o mundo: a cidade para pessoas. As manifestações que surgiram a partir dessa nova ideia estão ligadas ao desenvolvimento sustentável da cidade, como por exemplo, a criação de espaços públicos para o lazer, diversidade de opções de transporte e outros.

Questionado sobre o novo pensar em relação as cidades, um lugar construído para pessoas, o marketeiro apontou que “Goiânia é uma capital de Vanguarda”. “Goiânia é uma cidade móvel e ela é interessante justamente por ser pensada para pessoas, desde o começo. Essas ações também devem garantir melhorias para as pessoas”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.