Especialista dá dicas para gerar menos lixo com pequenas atitudes diárias

Pesquisa de 2017 mostrou que brasileiro produz, em média, 450 kg de lixo por ano. Confira uma lista com pequenas atitudes que podem ajudar a reduzir o impacto desse descarte

Reprodução

Divulgada recentemente, pesquisa feita pelo instituto Lixo Zero, de Porto Alegre, mostra que cada brasileiro gera, em média, 450 kg de lixo por ano, o que representa mais de um quilo por dia.  Ameaça ao meio ambiente, o descarte excessivo dos dejetos vem preocupando especialistas. E, ao contrário do que muita gente pensa, produzir menos lixo não é uma tarefa assim tão difícil.

Em entrevista ao Jornal Opção, o mestre em engenharia sanitária e ambiental e coordenador da Sociedade Resíduo Zero de Goiânia, Diógenes Aires de Melo, dá dicas de como reduzir o descarte de lixo no dia a dia e quais são os benefícios da nova rotina.

“Adotar atitudes para reduzir a produção de lixo impacta positivamente no meio ambiente. Se todos fizerem sua parte, a quantidade de lixo nas ruas, nos bueiros, na natureza, nos leitos de água e até mesmo nos lixões será menor e, consequentemente, a poluição, que contribui para a proliferação de doenças e pragas, também”, conta. Confira as dicas do especialista:

Adote um copo

Não use copos, canudos ou qualquer utensílio de plástico descartável. Para isso, tenha copos e talheres de estimação em casa, no trabalho, na bolsa. Plástico demora centenas de anos para se decompor na natureza e o planeta já está em estado crítico de acumulo de lixo.

Prepare sua refeição

Faça seu próprio alimento, evite comprar comida pronta, que rendem muito lixo devido às embalagens de alumínio, papel e plástico e prefira alimentos in natura. Além de ter uma alimentação mais saudável, vai evitar que vários quilos de pacotes sejam descartados no meio ambiente.

Separe seu lixo

Separe o lixo em três partes: alimentos (orgânicos), reciclável e rejeitos (sanitários, por exemplo) e dê o destino correto para cada. Desta forma, sendo reutilizada, a quantidade de lixo jogado na natureza será, consequentemente, menor. Em Goiânia, acesse o site que mostra em que dias e horários os caminhões da Coleta Seletiva passam em seu bairro ou saiba onde há Pontos de Entrega Voluntários (PEV) e as cooperativas de catadores de materiais reciclável mais próxima de sua casa.

Conheça o que compra

Prefira sempre comprar produtos de marcas que cultura de incentivar a reciclagem e reutilização. Por exemplo, empresas que vendem acessórios, roupas ou outros objetos de forma ecológica, utilizando como matérias-primas como garrafas pet ou fibra natural, já são uma realidade.

Sacolas plásticas? Use menos

Tenha sua sacola retornável e leve-a ao supermercado. Algumas sacolas plásticas podem até ser levadas, pois são úteis com moderação. Não use uma quantidade superior à que você vai utilizar, pois elas sendo descartadas estas levam de 100 a 400 anos para se decompor. Outra opção são as sacolas biodegradáveis que não agridem a natureza e já estão disponíveis em muitos estabelecimentos.

Doe coisas

Muitas pessoas tem mania de jogar tudo o que não usa mais no lixo, inclusive objetos, roupas, sapatos, coisas que poderiam ser usadas por outras pessoas. Pense nisso, o que não serve para você, pode servir para outros.

Compostagem

Dentre as dicas essa é uma das mais difíceis e que levam tempo, porém vale a pena. Fazer compostagem é utilizar o lixo orgânico de forma que este se transforme em adubo. No canal do Youtube do Sociedade Resíduo Zero um dos vídeos ensinam como fazer compostagem:

Exemplos

A psicóloga Lorena Oliveira é uma moradora de Goiânia que segue, ou tentar seguir, essas dicas. Apesar de não fazer compostagem, Lorena conta que não utiliza nem compra, em “hipótese alguma” utensílios descartáveis, não compra comida pronta, separa seu lixo, doa suas roupas e tem as próprias ecobags para fazer suas compras.

“Tento fazer o possível para gerar menos lixo e ainda sinto que descarto muita coisa. Hoje em dia consumimos muitos produtos, então, pelo menos a minha parte tento fazer e sempre que posso tento conscientizar as pessoas que conheço”, diz a psicóloga.

Diógenes reforça que o objetivo da Sociedade Resíduo Zero é tentar alcançar as pessoas e as conscientizar para que ajam semelhantes à Lorena. “Somos um grupo de apoio e referência na prevenção e minimização dos resíduos e dos seus impactos. Além disso, contribuímos para a formação uma sociedade mais crítica, sensibilizada com as questões correlatas a essa problemática”, declarou.

A Sociedade Resíduo Zero atua por meio de profissionais, cidadãos e organizações preocupados com impacto dos resíduos sólidos e comprometidos em promover a cultura dos 5 Rs: Repensar, Recusar, Reduzir, Reutilizar e Reciclar. Goianienses interessados em ajudar podem entrar em contato pelo e-mail [email protected] ou telefone (62) 3295-6013.

Deixe um comentário