“Escutas são ilegais, mas o que Demóstenes falou não deixa de existir”, alfineta Vitti

Para o deputado estadual e presidente da Assembleia, ex-senador terá dificuldade em retomar sua carreira política e reverter sua condenação no Senado

O ex-senador Demóstenes Torres oficializou, nesta segunda-feira (17/7), sua filiação ao PTB e, conforme já adiantado por ele e pelo presidente estadual da legenda, deputado federal Jovair Arantes (PTB), pretende retomar sua carreira política. Para o deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa, José Vitti (PSDB), no entanto, a tarefa não será fácil.

“Primeiramente é importante avaliar se ele vai ter condições jurídicas para que isso aconteça. Eu tenho dito que o que aconteceu na verdade é que, dadas as leis do nosso país, foram declaradas ilegais as escutas, porém aquilo que ele falou não deixa de existir”, alfinetou, fazendo referência às conversas de Demóstenes com o contraventor Carlinhos Cachoeira.

Para Vitti, é preciso esperar não só a reação do eleitorado sobre o que ocorreu, mas também considerar que, em uma eventual campanha, Demóstenes seria muito atacado. “Ele vai ter que trabalhar muito para ter densidade política, mas vai ter adversários que vão explorar muito aquilo que aconteceu”, lembrou.

Antes de Demóstenes sair candidato, entretanto, ele precisa conseguir reverter sua condenação no Senado Federal e, segundo Vitti, a tarefa será árdua. “O julgamento no Senado foi muito mais político e no sentido da quebra de decoro que propriamente com as provas e disputas, então acho muito difícil ele reverter isso no Senado.”

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.