Escola de Goiânia protesta contra militarização

Colégio Estadual Waldemar Mundim não aceita mudança aprovada por deputados no fim do semestre e exige manutenção do sistema atual

Colégio Hugo de Carvalho Ramos | Foto: Facebook

Colégio Hugo de Carvalho Ramos | Foto: Facebook

Comunidade do Colégio Estadual Waldemar Mundim, no Setor Itatiaia, em Goiânia, fará um protesto nesta sexta-feira (24/7), às 18h30, contra a militarização da unidade. A escola é campo de estágio dos acadêmicos da Universidade Federal, e está incluída no projeto de militarização de colégios estaduais aprovado no último dia 2, na Assembleia Legislativa de Goiás. Ao todo, a matéria prevê mudança em oito escolas, sendo três em Goiânia, quatro em Aparecida de Goiânia e uma no município de Senador Canedo.

Uma reunião foi realizada na terça-feira (21), quando professores, alunos e a comunidade da região rejeitaram o processo de militarização do colégio, e resolveram fazer o protesto nesta sexta. O Jornal Opção Online tentou contato com a escola, mas as ligações não foram atendidas.

Conforme a página do evento criado no Facebook, entre os motivos para a rejeição da mudança são “as taxas cobradas, a exclusão dos mais pobres, o ensino sem reflexão, o autoritarismo contra os professores e a falta de democracia”.

Sabe-se que com a alteração, o diretor deverá deixar o cargo, que passará a ser indicado pelo Comando de Ensino da Polícia Militar. A mudança é mais um motivo de insatisfação, já que diretores são eleitos pela comunidade. Agora, o chefe da unidade será remanejado para outro posto que, segundo Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce), deverá ser o de vice-diretor.

A Seduce  informou à reportagem que não possui um levantamento com reclamações de pais quanto à militarização dos colégios, e que, na verdade, existem pedidos da implantação do sistema “pela qualidade de ensino”.

Conforme o projeto aprovado pelos deputados, após a sanção do governador Marconi Perillo (PSDB) a Seduce e o Comando Geral da PM terão 30 dias para implantar o sistema nas escolas previstas. A matéria também recebeu emendas que acrescentam novas unidades em Porangatu, Uruaçu e na região Leste de Goiânia.

Confira a lista com os oito colégios previstos no projeto que serão militarizados. A meta é que até o fim do ano 24 novas unidades educacionais sejam militarizadas, chegando a 43 no Estado.

  • Colégio Estadual Miriam Benchimol (Goiânia)
  • Colégio Estadual Waldemar Mundim (Goiânia)
  • Colégio Estadual Jardim Guanabara (Goiânia)
  • Colégio Estadual Colina Azul (Aparecida de Goiânia)
  • Colégio Estadual Mansões Paraíso (Aparecida de Goiânia)
  • Colégio Estadual Madre Germana (Aparecida de Goiânia)
  • Colégio Estadual Barbosa Reis (Aparecida de Goiânia)
  • Colégio Estadual Pedro Xavier (Senador Canedo)

O Jornal Opção produz nesta semana uma matéria especial sobre a situação do colégio. Confira mais informações na edição 2090, a ser publicada neste domingo (26/7).

8 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
8 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Maria Joana

#Desmilitarize

Carlos Caetano Filho

é pra acabar mesmo…! QUANDO O COLÉGIO TEM A CHACE DE MUDAR SUA HISTORIA COMO UM TODO, OPTA POR NÃO FAZER… ESTUDEI O Colégio Estadual Waldemar Mundim DO PRÉ A 8ª SERIE … DAI ENTÃO FUI POR MINHA VONTADE FAZER O ENSINO MÉDIO NO Colégio da Polícia Militar de Goiás – Polivalente Modelo Vasco dos ReisMUDANDO ASSIM MINHA VISÃO PARA COM A SOCIEDADE…NÃO ESTOU DESMERECENDO O WALDEMAR, MUITO PELO CONTRARIO FOI UM DOS MELHORES AOS DA MINHA VIDA, ONDE FIZ GRANDES AMIGOS… NA MINHA OPINIÃO ACHO QUE SERIA MELHOR PARA A POPULAÇÃO DA REGIÃO NORTE DE GOIÂNIA… A POPULAÇÃO DEVERIA… Leia mais

Mario Borges

Lá agora os alunos vão respeitar os professores… e serão respeitados também, além é claro que vão aprender bastante, pois a finalidade da escola é ensinar…parabéns Governador.

Paulo Freitas

#desmilitarização

Brenda Flexa

MAIS QUE GRANDE MERDA EIN

Mônico Sales

Acho uma boa iniciativa, as escolas militares são muito bem faladas. As escolas publicas estão uma bagunça, alunos não respeitam professores e fazem muitas vezes o que querem.

Murilo Serafim

Eu apoio 100%, por um motivo, não temos outra opção. E acredito que se alguma escola protesta contra, deve ser por motivação ideológica, provavelmente há gente de esquerda fomentando isso. Mas é um direito deles. O que acho que tem dado muito certo é as escolas onde a PM assumiu a disciplina. Para mim a situação é a seguinte, quando tem alguém muito doente, muito doente mesmo, muitas vezes é necessário tomar medicamentos muito fortes e fazer um tratamento rigoroso para que haja melhoras. se trata disso. Quero muito quem implantem isso na minha região

LUCIO FLAVIO

#MILITARIZAÇÃOJÁ , NA MINHA OPINIÃO SE AINDA QUEREMOS SALVAR O POUCO QUE AINDA RESTA DE DIGNIDADE E MORAL NESSE PAIS E FUTURO DO BRASIL DEVEMOS MILITARIZAR NÃO APENAS AS ESCOLAS DE GOIAS, MAS TODA AS ESCOLAS ESTADUAIS DE TODOS ESTADOS BRASILEIROS !!… AS ESCOLAS DE HOJE ESTAO TUDO UMA ANARQUIA, ONDE ALUNO FAZ O QUE QUER, NAO RESPEITA DIRETOR NEM PROFESSOR, E O ESTADO AINDA QUER IMPOR E IMPLANTAR DOUTRINAS DUVIDOSAS E POLEMICAS NAS ESCOLAS PUBLICAS!!…. LAMENTAVEL!!…. AS ESCOLAS BRASILEIRAS DE HOJE ESTAO BEM AQUEM DA EPOCADE NOSSOS PAIS E AVÓS!!…. E CONSEQUENTIMENTE A QUALIDADE DO ENSINO PRESTADO!!…. EM MINAS… Leia mais