Terceira etapa havia sido adiada. Programa do Banco Central visa inovar sistema financeiro e promover concorrência para melhorar oferta de produtos e serviços

Terceira fase do open banking entra em vigor. | Foto: Reprodução

A terceira fase do open banking entrou em vigor nesta sexta-feira (29). O programa instituído pelo Banco Central (BC) passará a permitir compartilhamento de informações sobre serviços de transferência via Pix por instituições financeiras.

A previsão era que a terceira fase entrasse em vigor no último dia 30 de agosto. No entanto houve atraso na adoção da segunda fase, que previa troca de dados de cadastros e de transações entre as instituições, como produtos e serviços associados às contas dos clientes. Os bancos alegaram que não houve tempo suficiente para atualizar o sistema.

O BC informou que prazo havia sido curto. “O pedido feito ao Banco Central decorreu da necessidade de ajustes nas especificações técnicas, que comprometeram o prazo de realização de testes para a certificação das instituições”, apontou a entidade em comunicado no fim de agosto.

Mesmo assim, o BC reforçou o compromisso de implementação do open banking. Em vigor desde 1º de fevereiro, a primeira etapa permitiu compartilhamento de informações sobre produtos, serviços e canais de atendimento e localização de agências. Posteriormente, em 15 de julho para 13 de agosto, a segunda fase foi lançada com compartilhamento de cadastros e transações entre instituições financeiras.

O término da implementação do open banking está previsto para 30 de setembro de 2022. A quarta fase terá início em 15 de dezembro e permitirá troca de informações entre instituições financeiras sobre os demais produtos, como câmbio, investimentos, previdências e seguros. Outros serviços serão implementados.

Confira o cronograma de implementação do open banking:

1º de fevereiro de 2021: Primeira fase, com instituições financeiras compartilhando, sob supervisão do Banco Central, produtos, serviços, taxas disponíveis, horários e canais de atendimento;
13 de agosto de 2021: Início da fase 2, com a troca de dados de cadastros e de transações entre as instituições, como produtos e serviços associados às contas dos clientes;
29 de outubro de 2021: Início da fase 3, com o compartilhamento de serviços de transferências pelo Pix;
15 de dezembro de 2021: Início da fase 4, com a troca de informações entre as instituições sobre os demais produtos financeiros, como câmbio, investimentos, previdência e seguros;
15 de fevereiro de 2022: Compartilhamento de serviços de transferências entre contas do mesmo banco e TED;
30 de março de 2022: Compartilhamento do envio de propostas de operações de crédito a clientes que aderirem ao open banking;
31 de maio de 2022: Compartilhamento de dados de clientes sobre demais operações financeiras, como câmbio, investimentos, previdência e seguros;
30 de junho de 2022: Compartilhamento de serviços de pagamento por boleto;
30 de setembro de 2022: Compartilhamento de serviços de débito em conta;

Fonte: Agência Brasil