“Entorno será eixo estratégico da nossa gestão”, diz Caiado

Governador comentou sobre prioridade dada pelo Governo à região que contorna Distrito Federal

Em publicação no Twitter neste sábado, 20, o governador Ronaldo Caiado (DEM) disse que a região do Entorno do Distrito Federal será eixo estratégico de sua gestão. “Só acredito em desenvolvimento que enfrenta as desigualdades regionais”, ressaltou.

Segundo o democrata, os municípios que compõem o Entorno terão prioridade “fazendo do jeito certo e de mãos dadas com os prefeitos e com o Governo Federal”. As cidades que contornam Brasília passarão a ser parte da Região Metropolitana do DF, conforme Medida Provisória 862/2018, assinada por Michel Temer em dezembro de 2018.

A definição dos municípios que farão parte desse grupo, no entanto, deve ser feita por meio de Lei Complementar Estadual — o que ainda não foi feito. O secretário de Estado de Administração, Pedro Sales, disse, no fim de março, que a medida não beneficia municípios, ao contrário do que se pensa.

Entenda

“Como se vai conceber uma Região Metropolitana do DF com um fundo constitucional de R$ 14 bilhões que atende apenas a capital federal? Seria preciso ampliar para esse fundo, com políticas para Goiás com saúde, transporte e segurança. Senão a metrópole conta com um fundo constitucional e a alguns quilômetros dali fica uma situação praticamente de abandono”, disse em audiência pública sobre o assunto.

Um sinal de que o Governo estadual ainda possa ver com resistência a criação da região metropolitana do DF. A impressão foi reforçada quando, na terça-feira, 17, o governador não compareceu à sessão que votaria o relatório favorável à MP que cria institui a medida.

A deputada estadual Lêda Borges (PSDB), da oposição ao Governo na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), chegou a afirmar que a ausência seria uma “manobra para que a MP não fosse aprovada”. Para ela, a discussão sobre o fundo, ponto principal da preocupação do titular da Sead, tem que ser secundária à aprovação da medida.

O Governo ainda não havia comentado sobre o assunto desde então. Mas, neste sábado, 20, Caiado publicou sobre a priorização do Entorno por sua gestão. No entanto não deu detalhes sobre como isso será feito ou se a declaração significa que a administração estadual estará à favor da MP.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Cassia Spindola

O senhor tem q ter prioridade na exoneração dos comissionados do Tce. Mais de 300 comissionados inúteis, com salários altos e TODOS colocados do governo anterior.isso sim é prioridade. Tem que fazer justiça, fazer valer a sua autonomia, a sua rigidez em colocar a maquina em ordem. Isso q chamamos de necessidade

Mabeli Alves Ferreira

O procurador Dr. Fernando Carneiro já sugeriu ao senhor a EXONERACAO de TODOS, e nos somos de total acordo. A folha de pagto q o senhor tanto reclama q e alta, só la é 30% com comissionados: ISSO NAO PODE EXISTIR.É uma aberração e total falta de respeito com todo o funcionário público.

Mabeli Alves Ferreira

O Tce é um órgão só para empregar os apadrinhados dos políticos. Não faz sentido algum mantê -los, so salários altos e eles estigam os concursados: dizem, não precisamos fazer concurso e ganhamos mais q vocês. Vê se isso tem cabimento? São tds colocados do Marconi/ze eliton. Pedimos providencias Caiado. Nessa situação cabe URGENCIA.

Noemi Arruda

E fiscalizar o tce assim: demitir e não reconduzir -los como foi da vez passada.aumentando inclusive o salario.ABSURDOOOOO

Noemi Arruda

Estamos descontente, nosso governo não demite ninguém do Tce, pq? A hora é agora.