Engenheiro eletrônico cai de patinete e morre

Roberto Batista Júnior tinha 43 anos e deixa dois filhos. Ele teve traumatismo craniano

Roberto Batista Júnior, engenheiro eletrônico | Foto: Reprodução do Facebook

No sábado, 7, quando andava de patinete, em Belo Horizonte, o engenheiro eletrônico Roberto Pinto Batista Jr., de 43 anos, caiu e morreu (teve traumatismo craniano) O profissional bateu a cabeça num bloco de concreto.

Atendido ainda na rua por uma equipe do Samu, Roberto Batista teve duas paradas cardiorrespiratórias. Ele morreu no Hospital João XXIII. O engenheiro deixa dois filhos.

Não lei regularizando o uso de patinetes elétricos em Belo Horizonte. O prefeito Alexandre Kalil (PSD) vetou o projeto que permitia o uso de patinete e bicicletas. “A definição das normas mais adequadas à realidade de Belo Horizonte depende da prévia realização de estudos conduzidos pelo quadro especializado da administração pública, com base nas particularidades locais, constituindo matéria afeta à competência privativa do Poder Executivo para exercer o planejamento da mobilidade urbana”, sublinha Kalil.

Vaca Brava em Goiânia

Em Goiânia, no Parque Vaca Brava, recentemente, um jovem, vestido com camiseta de uma escola do ensino médio, quase atropelou uma mulher de 70 anos. Chegou a encostar nela, mas não a derrubou. Abalada, sentou-se numa cadeira de fibra e tomou água de coco. O garoto sequer parou para verificar se tinha acontecido alguma coisa.

As pessoas que fazem caminhada na pista do Vaca Brava agora têm uma preocupação a mais: desviar-se, rapidamente, para não serem atropeladas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.