Cresce procura por instalações de painéis solares

“Foram criados mais de 275 mil empregos nos últimos anos na cadeia de energia solar. Quase 10 milhões de CO2 foram evitados pela geração de energia solar no Brasil”, explica sócio-fundador e diretor administrativo da Dusol Engenharia Sustentável

No estado de Goiás, em meio ao aumento das bandeiras tarifárias das contas de energia, ocasionadas pela crise hídrica de 2021, pela escassez das chuvas e pela falta de planejamento e investimentos no sistema de produção e geração de energia, uma alternativa vem sendo adotada em indústrias, empresas e residências: a implantação do sistema de energia solar.

O motivo? fazer com que o impacto no bolso do consumidor brasileiro seja menor, diante das incertezas de um cenário de crise. Isso, porque em maio deste ano o Governo Federal publicou um alerta de emergência hídrica para o período de junho a setembro nos estados de Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Paraná. 

Carlos Bouhid, sócio-fundador e diretor administrativo da Dusol Engenharia Sustentável. Empresa goiana que realiza o planejamento a partir da necessidade de cada cliente e elabora um projeto adequado para o perfil de consumo de energia, além da instalação e do acompanhamento da manutenção desse sistema ao longo da sua vida útil.

Sócio-fundador e diretor administrativo da Dusol Engenharia SustentáveL, Carlos Bouhid | Foto: Arquivo pessoal

Com mais de 80 projetos desenvolvidos no estado apenas em 2021, Carlos Bouhid explica que a primeira e mais nítida vantagem da energia solar é a redução do custo com a energia elétrica. É preciso um investimento para implantação do sistema, através dele, o consumidor começa a gerar sua própria energia mais barata, visto que deixa de comprar energia da distribuidora.

“A redução do custo da energia pode gerar mais de 90% no gasto mensal com a conta de energia elétrica. Os equipamentos são produzidos na China, em sua grande maioria, são importados. Somos uma empresa e engenharia e atuamos na parte de projeto e desenvolvimento de sistemas de energia solar fotovoltaica”, pontua Bouhid.

Segundo dados da Dusol Engenharia Sustentável, em comparação ao ano passado, houve um aumento dos pedidos de instalação, e desde 2012, quando a tecnologia passou a ser possível pela regulamentação da Aneel, há uma demanda cada vez maior de solicitações de novos projetos. “A demanda é sempre crescente. De 2020 pra cá já houve um aumento muito grande das solicitações pela instalação porque a energia que já era cara, ficou ainda mais cara. Estamos na bandeira vermelha, em meio a uma crise hídrica, que torna a energia nesse período de seca mais cara ainda.”

“Ultimamente, as pessoas que estão construindo desde residências a prédios, galpões industriais já passam a olhar para isso como uma necessidade. Nem é como opção, é como necessidade, e muitas vezes já fazem o investimento na fase de construção para começarem o uso do empreendimento já com energia solar, ou pelo menos deixam a previsão que aquilo vai acontecer, com a infraestrutura necessária que é relativamente simples. Já pensam nisso na etapa de projeto”, complementa Carlos.

Daniel Neves, proprietário de um escritório de contabilidade instalou o sistema de energia solar em março de 2018. O investimento na época foi de R$ 200 mil. Segundo ele, a conta de energia caiu de R$ 2.600,00 para apenas R$ 100,00. “Como contador estamos sempre de olho nos custos. Quanto mais economiza, melhor. Realizamos um modelo de financiamento no banco e vimos que com o ganho da redução da energia daria para pagar todo o sistema, através do financiamento.”

Daniel Neves em seu escritório de contabilidade | Foto: Arquivo pessoal

O financiamento para instalação do sistema na empresa do Daniel foi de cinco anos. “Terminando de pagar o investimento do sistema teremos o lucro. Já notamos a redução na conta de energia, mas como estamos pagando o financiamento, então, logo teremos o retorno. E já estamos colocando em prática a implantação também em casa. É uma boa alternativa”.

Vantagens ao consumidor

Carlos Bouhid pontua que o investimento empodera o cliente e blinda das alterações desse cenário externo instável. “Gerando a própria energia o consumidor tem a quantidade que irá consumir e deixa de comprar energia da concessionaria, que tem oscilações de preço, bandeiras tarifarias. Assim, ele passa a ter uma previsibilidade maior de seus gastos.”

Custos

O investimento depende do nível de consumo de energia da residência. “A partir de 15 mil reais, geralmente. Essa é uma pergunta muito feita, mas é difícil dar uma resposta, porque mesmo casas iguais de vizinhos podem variar muito o valor, porque o valor não depende do tamanho da casa, mas do consumo de energia”, destaca Carlos Bouhid.

Para sócio-fundador e diretor administrativo da Dusol Engenharia Sustentável, é preciso existir uma conscientização da sociedade pela importância da energia solar para a economia financeira e vantagem ambiental. “A partir do momento em que a gente utiliza essa energia, a gente reduz a necessidade de acionamento das termelétricas que são poluentes e isso é muito importante”.

O diretor ainda enfatiza que a nova energia é uma fonte de geração de empregos. Segundo ele, foram criados mais de 275 mil empregos nos últimos anos na cadeia de energia solar. “Quase 10 milhões de CO2 foram evitados pela geração de energia solar no Brasil, então tem o aspecto social e ambiental que devem ser levados em conta. As pessoas precisam entender a importância disso, que vai além da economia de energia.”

 

(Colaboração de Gabriela Macêdo)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.