Empresas podem ser abertas em até 24 horas

A partir de agora, contribuinte também poderá alterar o cadastro e baixar a empresa pela RedeSim. Antes, prazo médio chegava a 30 dias

Com o objetivo de reduzir o tempo de abertura de empresas em Goiás, a Secretaria da Economia aderiu à Rede Nacional para Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (RedeSim). Além de desburocratizar os novos negócios, a adesão ao sistema diminuiu o tempo de abertura da Inscrição Estadual de 30 dias para 24 horas, facilita o processo de alteração cadastral e também de baixa de empresas.

Em Goiás, o processo de simplificação de abertura de empresas começou há cerca de dois anos, em razão da integração de dados com a Junta Comercial do Estado de Goiás (Juceg), bem como por meio da adaptação do sistema para receber a documentação. Com a vigência da RedeSim, a partir de agora o contribuinte também poderá alterar o cadastro e baixar a empresa pelo novo sistema, uma vez que ele integra órgãos estaduais e municipais em um só banco de dados. Com isso, todo o procedimento poderá ser feito em um único lugar e por meio digital.

“O que queremos é modernizar os serviços e com isso facilitar as informações”, afirmou o governador Ronaldo Caiado (DEM). A secretária da Economia, Cristiane Schmidt, por sua vez, disse ser importante incentivar o empreendedorismo. Em novembro, a pasta recebeu 4,3 mil pedidos de abertura de Inscrição Estadual (IE), já que a partir de agora não haverá mais cadastro. A plataforma possui um sistema informatizado para registrar e legalizar as empresas. A ferramenta atua de forma integrada, permitindo assim a realização de processo por meio de entrada única de dados na internet.

A RedeSim é uma plataforma de sistemas informatizados necessários para registrar e legalizar empresas e negócios, tanto no âmbito da União como de Estados e Municípios. A ferramenta é administrada por um comitê gestor formado por integrantes de todos os entes da federação. Por meio do compartilhamento de informações, responsáveis pelo registro e legalização de empresas atuam de forma interligada, o que permite a realização de todo o processo por meio de entrada única de dados na internet.

“A integração vai representar menos burocracia e mais agilidade para o contribuinte”, diz o Superintendente de Informações Fiscais da Receita Estadual, Walber Santana. “Para a Secretaria de Estado da Economia, a maior vantagem é ter uma base de dados atualizada”, concluiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.