Empresas inciam fiscalização da bagagem de mão no Aeroporto de Goiânia

Santa Genoveva, Congonhas, Galeão, Santos Dumont e Salgado Filho vão barrar malas grandes no bagageiro interno dos aviões

O passageiro que embarcar a partir desta quarta-feira, 24, no Aeroporto Santa Genoveva tem de tomar um cuidado extra. É que as empresas aéreas começam a fiscalizar com mais rigor o tamanho da bagagem de mão e Goiânia está na lista da fiscalização. A medida também passa a valer nos terminais de São Paulo (Congonhas), Rio de Janeiro (Galeão e Santos Dumont) e Porto Alegre (Salgado Filho).

A fiscalização está sendo adotada em etapas em todo o Brasil pela Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear). Oito aeroportos já estavam adotando a medida. Segundo a Abear, o objetivo é agilizar o embarque, evitar atrasos e dar mais conforto aos passageiros.

As quatro maiores companhias aéreas do País padronizaram os limites em 55 centímetros de altura, 35 centímetros de largura e 25 centímetros de profundidade, além de mais um item pessoal, como mochila de notebook ou bolsa pequena. A checagem será feita antes de o passageiro passar pelo raio-x das salas de embarque. Quem estiver com bagagem que extrapola os limites permitidos terá de voltar ao check-in e pagar pelo despacho.

Uma resposta para “Empresas inciam fiscalização da bagagem de mão no Aeroporto de Goiânia”

  1. A ganância do setor aéreo é tão grande que agora vão fiscalizar as bagagens pessoais. Não é preciso muito esforço para perceber o que vai acontecer: funcionários bem pagos, obrigando milhares de passageiros a voltarem para o check-in das empresas para embarcarem a peso de ouro suas malas por ultrapassar um milímetro o padrão. Vai ser aquela humilhação de sempre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.