Empresas goianas são fiscalizadas para verificar o cumprimento da Lei de Aprendizagem

De acordo com a Superintendência Regional do Trabalho, a ação visa nivelar a contratação de jovens no país, garantir a geração de renda e diminuir os números do desemprego. É exigido o percentual de 5% e 15% de jovens aprendizes entre os contratados

Com o objetivo de assegurar que jovens e adolescentes tenham o direito à profissionalização, a Superintendência Regional do Trabalho (STR) fiscaliza empresas goianas em diversos municípios para verificar o cumprimento da Lei da Aprendizagem. É exigido o percentual de 5% e 15% de jovens aprendizes entre os contratados.

Deste mês de agosto até outubro, 17 municípios serão vistoriados e notificados por equipes da STR, que precisam alcançar metas mensais e anuais com as fiscalizações. De acordo com a STR, a ação visa nivelar a contratação de jovens no país, garantir a geração de renda e diminuir os números do desemprego.

Com a pandemia, os jovens são os mais afetados pela falta de oportunidade e o objetivo da fiscalização é verificar se as empresas de médio e grande porte estão adequadas à lei, visto que recebem incentivos fiscais e tributários para manter um jovem em seus quadros.

De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, no mês de junho, Goiás fechou com um saldo de 187 em relação aos jovens admitidos e demitidos. Isso quer dizer que 1.267 aprendizes foram contratados, enquanto 1.080 foram desligados.

Os dados mostram melhora quando comparados ao mesmo mês de 2020, quando a pandemia da Covid-19 estava no ápice. Naquela época Goiás contratou apenas 362 jovens aprendizes e realizou o desligamento de 995, o que deixou um saldo negativo de 633.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.