Empresa Frigorífico Indiara terá de pagar pensão à bebê que nasceu durante acidente dos pais

A criança e seu irmão vivem com os avós, que alegaram não terem condições financeiras de sustentá-los sem ajuda. Caso ocorreu em fevereiro último em Goiânia

A empresa Frigorífico Indiara Ltda. terá de pagar pensão de um salário mínimo mensal aos dois filhos de Wladimir Lopes, de 30 anos, e sua esposa, Antônia Dulcimar, de 28 anos, mortos em acidente ocorrido em Goiânia em 4 de fevereiro deste ano no qual nasceu Isabella Vitória Batista dos Anjos. Antônia estava no final do 8º mês de gestação e a criança foi expelida para a fora de sua barriga por conta do impacto em seu tórax. A fatalidade repercutiu nacionalmente. A decisão é da juíza substituta Juliana Barreto da Cunha, da 19ª Vara Cível e Ambiental de Goiânia, e tem por base ação ajuizada pelos avós paternos das crianças, Pedro Matias e Maria de Lourdes dos Anjos, que alegaram dificuldades financeiras para mantê-las.

Registro do dia do acidente que vitimou Wladimir Lopes, de 30 anos, e sua esposa, Antônia Dulcimar, de 28 anos | Foto: Jucelino de Souza Noleto/ Mais Goiás

Registro do acidente que vitimou Wladimir Lopes, de 30 anos, e sua esposa, Antônia Dulcimar, de 28 anos | Foto: Jucelino de Souza Noleto/ Mais Goiás

O casal, que estava numa moto, aguardava a abertura do sinal vermelho no cruzamento entre a Avenida Santa Maria e a Rua Jaime Câmara, no Bairro Cidade Verde, quando o caminhoneiro Josenei Silva de Oliveira, funcionário da Frigorífico Indiara, colidiu com a traseira da motocicleta, causando a queda de Wladimir e Antônia, que chegaram a ser arrastados pelas rodas de um outro caminhão. Ela morreu no local e ele horas depois. A magistrada estipulou que a pensão deverá ser depositada na conta bancária dos avós de Isabella Batista dos Anjos e Deividy dos Anjos Oliveira.

Juliana Barreto da Cunha argumentou que ficou comprovado nos autos que as crianças dependiam financeiramente dos pais, “sendo presumível, portanto, que a perda esteja acarretando, além do abalo emocional, dificuldades de ordem financeira”.

O bebê

Isabella Vitória recém-nascida aos cuidados da equipe do HMI

Isabella Vitória recém-nascida aos cuidados da equipe do HMI

Isabella Vitória, prematura, ficou internada no Hospital Materno Infantil (HMI) até poder ser acolhida pelos avós. A criança foi cercada de cuidados, tendo recebido a visita do governador Marconi Perillo e da primeira dama Valéria Perillo, que na ocasião garantiram ajuda da Ordem das Voluntárias de Goiás (OVG) no que fosse preciso para o processo de criação da menina.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.