Emenda que aumenta valor do Renda Família é rejeitada em plenário

Projeto da Prefeitura de Goiânia foi apreciado em primeira votação nesta terça-feira, 9. Valor do auxílio segue em R$ 300 proposto pelo Paço

Plenário da Câmara Municipal de Goiânia | Foto: Felipe Cardoso / Jornal Opção

O projeto de autoria da Prefeitura de Goiânia que institui o Programa Renda Família foi apreciado em primeira votação no plenário da Câmara Municipal nesta terça-feira, 9.

Todas as emendas apresentadas ao projeto foram rejeitadas em plenário. Duas delas, de autoria do vereador Ronilson Reis (Podemos) previam critérios de punição para quem recebesse o auxílio indevidamente e determinava a devolução do valor em até 48 horas sob pena de inscrição na dívida ativa. Outra emenda de Ronilson substituía os critérios de concessão do benefício, passando a ter como base o Bolsa Família e o Cadastro Único.

Outra emenda, assinada em conjunto por cinco vereadores e encabeçada pelo vereador Kleybe Morais (MDB) que aumentava o valor do benefício de R$ 300 para R$ 500 também foi votada por meio de destaque e rejeitada pelo Plenário.

Votaram favoráveis ao aumento apenas os vereadores Kleybe Morais (MDB), Mauro Rubem (PT) e Lucas Kitão (PSL).

Pedro Azulinho que havia assinado a emenda em conjunto com Kleybe, Mauro Rubem, Pastor Wilson (PMB), Bruno Diniz (PRTB) e Geverson Abel (Avante) desistiu da mudança.

A proposta segue agora, no formato original, para a Comissão de Finanças e Orçamento onde será analisada nesta quarta-feira, 9, às 8h30. O relator da proposta na Comissão será o vereador Henrique Alves (MDB).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.