Embarcando no PSD, Lissauer articula para que Meirelles dispute Senado na chapa governista

O presidente esteve na sede do Jornal Opção para uma entrevista onde o político comentou estes e outros temas que estarão disponíveis para os leitores a partir do próximo dia 13  

Muito próximo do PSD, o presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), Lissauer Vieira (atualmente no PSB), deve seguir o caminho do ex-ministro da Economia Henrique Meirelles (PSD) e se filiar ao partido para concorrer a uma cadeira na Câmara Federal. Ele é um dos principais articuladores para que Meirelles esteja na base aliada do governador Ronaldo Caiado (União Brasil). Ao Jornal Opção, ele disse que “tem tudo encaminhado” para seguir o caminho do ex-ministro. 

Segundo ele, a indicação de Meirelles, que é o único nome da sigla para uma chapa majoritária, já é um tema pacificado. O que falta é a definição sobre a chapa pela qual o pessedista deve concorrer. O presidente da Alego, no entanto, centra esforços para que ele seja o candidato da base aliada do governo. “Ele tem viabilidade, credenciais para isso e nós vamos trabalhar para que isso seja concretizado”, garante. 

O único empecilho para Lissauer é a montagem de uma chapa para a Câmara Federal. Sem esperar “brecha” ou qualquer outra questão impeditiva, o político aguardará a janela partidária, que se inicia no dia 2 de março, para deixar o PSB rumo a uma outra sigla. “A minha ida para o PSD está bem encaminhada. Depende somente desta configuração [que é ter chapa para deputado federal]. Só não vou para o PSD se o partido se não tiver uma chapa. Tendo chapa é o caminho natural”, explica.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.