Embaixador da Bélgica define Goiás como “Estado dinâmico”

Em reunião na Embaixada de Bélgica no Brasil, em Brasília, governador Marconi Perillo (PSDB) tratou da ampliação das relações do governo com as autoridades belgas

A primeira-dama de Goiás Valéria Perillo, o governador Marconi Perillo (PSDB) e o ministro do Comércio belga Pieter de Crem ouvem discurso do embaixador da Bélgica no Brasil, Jozef Smets | Foto: Marco Monteiro

A primeira-dama de Goiás Valéria Perillo, o governador Marconi Perillo (PSDB) e o ministro do Comércio belga Pieter de Crem ouvem discurso do embaixador da Bélgica no Brasil, Jozef Smets | Foto: Marco Monteiro

A convite do embaixador da Bélgica no Brasil, Jozef Smets, uma comitiva goiana liderada pelo governador Marconi Perillo (PSDB) foi recebida na Embaixada do país em Brasília nesta segunda-feira (4/4) para tratar da ampliação das relações de Goiás com os belgas e representantes de outras sete nações. Smets definiu Goiás com um Estado dinâmico, que conseguiu evolução na economia, com destaque para a industrialização no Brasil.

Além do embaixador da Bélgica, receberam os goianos o ministro belga do Comércio, Pieter de Crem, representantes diplomáticos da Eslovênia, Suécia, Jordânia, Armênia, Alemanha, Líbano e Reino Unido. Marconi disse que o encontro serviu como mais uma boa oportunidade para apresentar as potencialidades goianas a outros países.

De acordo com o governador, o embaixador do Reino Unido mostrou interesse no etanol produzido em Goiás. Nova reunião deve ser marcada a pedido do embaixador belga no Brasil, que será realizada em território goiano. Empresários da Bélgica de diversos setores, principalmente o de máquinas, fármaco-químico e agronegócio devem participar do novo encontro, informou o governo.

A primeira-dama Valéria Perillo participou do encontro, no qual se reuniu com as mulheres do Grupo de Cônjuges dos Embaixadores. A discussão nessa reunião foi a realização da Feira Internacional das Embaixadas, que Goiás tem interesse em ser anfitrião de um de suas edições. “Os resultados ainda dependem de novos encontros”, disse a primeira-dama

O presidente de Federação das Indústrias de Goiás (Fieg), Pedro Alves, definiu como “cada vez mais estreitas” as relações entre Goiás e a Bélgica. “Já vem de há algum tempo”, lembrou o homem de frente da Fieg, em referência a visita feita a Bruxelas no ano de 2015.

O ministro do Comércio da Bélgica, Pieter de Crem, destacou o encontro como “mais um importante laço nas relações históricas” entre Brasil e o seu país. Para Smets,

Ao encerrar o encontro, Marconi, o ministro belga e o embaixador da Bélgica trocaram presentes. O governador goiano entregou a cada um deles uma peça do artesanato Karajá e ganhou de Pieter de Crem um livro.

Comitiva goiana

Além de Marconi, Valéria e o presidente da Fieg, faziam parte da delegação goiana o secretário estadual de Desenvolvimento (SED) Thiago Peixoto, a presidente do Conselho Estadual de Educação, Maria Ester Galvão de Carvalho, a coordenadora-geral da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), Eliana França, e o superintendente executivo de Comércio Exterior, Willian O’Dwyer. (Com informações do Gabinete de Imprensa)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.