Proposta da prefeitura prevê fechamento das atividades não essenciais nos finais de semana

Representantes do setor produtivo, no entanto, solicitam abertura do comércio aos sábados

Reunião de representantes do setor produtivo com prefeito Rogério Cruz (Foto: Luiza Lopes / Jornal Opção)

Por Eduardo Pinheiro e Luiza Lopes

O prefeito Rogério Cruz (Republicanos) apresentou na tarde desta terça-feira, 13, em reunião com representantes do setor produtivo, propostas para combate à Covid-19 a serem aplicadas nas próximas semanas. O Paço propôs restrições de horários para funcionamento das atividades comerciais e fechamento de todas as atividades consideradas não essenciais nos finais de semana.

Com isso, comércio, shoppings centers, centros comerciais, feiras especiais e livres, bares e restaurantes deverão ficar fechados durante os finais de semana. Igrejas terão permissão para funcionamento seguindo protocolos especiais.

Entre as propostas está o funcionamento de bares e restaurantes em 50%, com atividade sonora vedada, restrição a 30% de público em cultos e missas presenciais. As academias também ficariam restritas a público de 30%. A construção civil funciona de segunda a sexta-feira. Além das feiras livres que poderão funcionar somente em dias de semanas.

A prefeitura ainda propôs redução no horário de funcionamento das atividades comerciais. O comércio funcionaria das 10h às 16h, serviços das 12h às 20h, bares e restaurantes das 11h às 22h. Shoppings, galerias, centros comerciais das 10h às 16h, com fechamento nos finais de semana. Enquanto salões e barbearias funcionariam das 12h às 21h. Academias e distribuidoras de bebidas teriam permissão para funcionar das 6h às 22h.

Além do prefeito e do secretário municipal de Saúde, Durval Pedroso, estão presentes representantes de pelo menos 20 entidades do setor produtivo.

Propostas do setor produtivo

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista no Estado de Goiás (Sindilojas), Eduardo Gomes dos Santos, apontou que houve solicitação por parte do setor produtivo para que a prefeitura reavalisse o fechamento aos sábados. A proposta dos empresários é que seja permitido o funcionamento também nos sábados das 9h às 16h. “É um dia fundamental para a venda do comércio. Se não abrir no sábado, haverá nas quinta e nas sextas aglomerações. Já diminiu o tempo de funcionamento [hoje o comércio funciona a partir das 9h às 17h], iremos ter problemas com horário de almoço dos funcionários”, diz.

O presidente da Federação do Comércio (Fecomercio), Marcelo Baiocchi, apresentou proposta para que o fechamento seja realizado nas segundas-feiras ao invés dos sábados. Além disso, que restaurantes e bares possam ter maior tempo de funcionamento do que o previsto pela proposta da prefeitura. “Tem que prevalecer o equilibrio. Algumas atividades necessitam de maior tempo de funcionamento. O momento mais importante é o final de semana”, diz.

Durante a reunião, que teve início por volta das 14h10, o secretário municipal de Saúde, Durval Pedroso, apresentou a curva de contaminação de Covid-19 da última semana para os representantes do setor produtivo.

[Matéria atualizada às 16h]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.