Em reunião com vice-governador, representantes do setor de entretenimento buscam alternativas diante da pandemia

Setores cultural e de eventos estão entre os mais prejudicados pela crise causada pela Covid-19

O vice-governador Lincoln Tejota, representando o governador Ronaldo Caiado, se reuniu na manhã desta quinta-feira, 18, com representantes do segmento cultural e de eventos em Goiás. O encontro realizado virtualmente buscou construir soluções que apoiem trabalhadores e empresários.

O setor teve as atividades paralisadas no início da pandemia e, provavelmente, deve ser o último a voltar a funcionar, em razão da essência dos eventos, que provocam aglomerações. Lincoln Tejota ouviu os desafios que estão sendo enfrentados e se mostrou sensível às demandas de milhares de profissionais que atuam no ramo e que representa o sustento de inúmeras famílias.

“Os eventos são a praia de Goiás. Somos referência nacional em músicas, realização de grandes eventos e pela receptividade do goiano. Nosso estado é um berço forte de cultura. Estou trabalhando junto com o governador o que pode ser feito para atender esse setor”, afirmou Tejota.

Durante a reunião, algumas possibilidades foram discutidas, como a concessão de uma linha de crédito e a construção de eventos em formatos alternativos, que atendam as recomendações de segurança para prevenir a contaminação pelo coronavírus, mas que permitam que artistas e produtores de eventos, entre outras categorias, voltem a trabalhar.

Além disso, os representantes também destacaram que muitas pessoas que dependem do setor para viver estão vivendo de doações. Para essa demanda, Lincoln vai articular junto à Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) a entrega de cestas básicas.

Nova reunião

O vice-governador combinou uma nova reunião com representantes do setor para que apresentem algumas propostas que deem suporte à categoria nesse momento. Com base nisso, vai conversar com membros das secretarias de Economia e Cultura e com o governador Ronaldo Caiado para construção de medidas voltadas ao segmento.

“Temos um problema muito complexo e não há uma solução que atenda a todos. Por isso esse diálogo e a proposição de ideias é muito importante. Toda crise é uma oportunidade de fortalecimento. Queremos construir juntos uma saída e fortalecer o setor. O momento é de união”, concluiu Lincoln Tejota.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.