Em reunião com representantes de clubes, Caiado reforça o cumprimento de protocolos de segurança

Último decreto estadual autorizou retomada de jogos e treinos, decisão foi elogiada por dirigentes dos times do Estado, que garantiram cumprimento das regras

Reunião realizada por videochamada nesta segunda-feira, 13. Foto: Reprodução.

Em reunião realizada via internet nesta segunda-feira, 13, entre o Governo de Goiás e os presidentes e representantes dos clubes de times goianos, foram acertados os últimos detalhes para o retorno das partidas de futebol.

Para que retomada ocorra com o menor risco possível, o governador Ronaldo Caiado ressaltou a necessidade de controle rígido e o respeito aos protocolos de segurança para evitar contaminação entre os atletas e os profissionais envolvidos na realização dos jogos.

Caiado aproveitou, inclusive, para ressaltar aos cartolas que eles e os atletas têm um papel fundamental na batalha contra o coronavírus.

“Queremos o apoio de vocês, com o poder de convencimento que têm, em conscientizar de que a abertura não é em tempo normal. Teremos os jogos e treinos sem plateia, de portões fechados”, afirmou.

“Outras atividades que poderiam”

O encontrou serviu para reforçar a necessidade de controle rígido, principalmente de jogadores, equipe técnica e familiares para não permitir aglomeração. Caiado alertou que os atletas têm um bom poder de recuperação, mas também de provocar a contaminação.

“Se não tiver o cuidado de isolá-los, eles têm capacidade de contaminar mais do que outras pessoas, porque quando vão em algum local podem provocar aglomeração”, pontuou.

O secretário Estadual de Esporte, Rafael Rahif, reforçou para que tudo seja realizado com protocolo de segurança. Informou que os gramados dos estádios estão em boas condições para receber partidas do campeonato goiano e nacional. “Para nós é uma satisfação muito grande esse retorno, assim como de outras atividades que poderiam voltar dentro de protocolos”, ressaltou.

A autorização para o retorno das partidas de futebol por parte do Governo de Goiás foi vista como sinal de boa vontade e bom senso, ressaltou o presidente da Federação Goiana de Futebol (FGF), André Pitta. Ele disse que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) definiu os jogos dos campeonatos para agosto e que se não houvesse a autorização aqui muitos times poderiam ir para fora de Goiânia.

“Essa decisão traz tranquilidade. Já comuniquei à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) que os estádios de Goiás estão liberados para a realização dos jogos do Brasileiro”, afirmou.

“Sabemos da gravidade”

Caiado garantiu ao presidente da FGF que os times goianos terão todo apoio todo Estado e reforçou para que os clubes não deixem contaminação acontecer, ressaltando que é preciso manter um equilíbrio para a demanda não extrapolar a capacidade de atendimento. “A voz de vocês é muito importante para este momento. Vamos seguir um protocolo que é compatível com o momento e vamos dar um bom exemplo para o Brasil na abertura dos jogos”, referendou.

Clubes que estão na principal divisão do Campeonato Brasileiro (Série A) se mostraram comprometidos com os protocolos. “Seremos expostos ao risco, sabemos da gravidade. Precisamos cumprir um rígido protocolo para não ter qualquer tipo de problema”, reforçou o presidente do Goiás, Marcelo Almeida. “Temos regras rigorosas, que estamos seguindo à risca. Temos muita preocupação. A prevenção é muito importante nessa pandemia “, acrescentou o presidente do Atlético-GO, Adson Batista.

“Estamos prontos e cumprindo todos os protocolos necessários para ter segurança dos atletas e dos dirigentes”, disse Vinícius Cirqueira, vice-presidente do Vila Nova. O time entra em campo no mesmo fim de semana que Goiás e Atlético-GO, mas atuando pela série C do Brasileirão. A maioria dos outros times poderá voltar aos treinos, já que as partidas do campeonato Goiano não estão definidas, em virtude do calendário nacional divulgado pela CBF ir até fevereiro.

A reunião ainda teve a presença dos presidentes Nelio Jaime Carneiro (Anapolina), Elvis Carlos Mendes (Aparecidense)​, Marco Antônio Junior (Goianésia), Raimundo Silva (Grêmio Anápolis), Silvano de Oliveira (Jaraguá), Alexandre de Godoi (Goiânia) e Nilton Pereira Xavier (Iporá).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.