Em reunião com governadores, Caiado defende equilíbrio e pede audiência com Bolsonaro

Representante goiano criticou extremismo e se colocou à disposição para defender a democracia

Caiado discursa em reunião com governadores. | Foto: divulgação

Caiado discursa em reunião com governadores. | Foto: divulgação

O governador Ronaldo Caiado fez discurso em favor da democracia, nesta segunda-feira, 23, na reunião com chefes do Executivo de todos os Estados brasileiros. O representante de Goiás criticou o extremismo e pediu audiência com o presidente da República com vistas a defender a democracia.

Para Caiado, além de carta, deve haver uma reunião pessoalmente em Brasília. “Temos de manter a insistência ao diálogo para, com o presidente da República, pararmos com essas interpretações que, muitas vezes, só provoca desentendimento e acirramento entre extremos. Toda vida presidi movimento ruralistas. Sempre busquei que esses extremos não prevalecessem nas minhas decisões”, pontuou o governador.

Caiado defendeu o equilíbrio e o diálogo. Para o governador, deve haver respeito entre os poderes. “Não é hora de ouvir extremos, mas de buscar equilíbrio. Não podemos ouvir aquilo que não nos interessa, que, muitas vezes, atingem a proibição, o direito de propriedade, os desrespeitos ao Congresso Nacional, a democracia em países vizinhos. Quero deixar claro que faço coro, a todos aqueles que quiserem, para pedir audiência ao presidente e reforçar nossas prerrogativas como governadores”, afirmou o goiano.

Participaram da reunião 24 governadores de Estados e o do Distrito Federal. Alguns estiveram presencialmente no Palácio do Buriti, outros entraram na conversa por videoconferência. Os representantes de Tocantins, do Amazonas e da Paraíba não compareceram, nem enviaram representantes.

A reunião ocorreu três dias depois de Bolsonaro apresentar pedido de impeachment do ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, ao Senado. Governadores publicaram uma carta em apoio ao STF.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.