Em reunião com Anvisa, AstraZeneca define que pedido de uso emergencial da vacina deverá ser feito na próxima semana pela Fiocruz

Prazo de avaliação da solicitação é de até dez dias. No entanto, período pode ser menor, já que, para otimizar trabalho, informações apresentadas na submissão contínua para registro serão consideradas

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) se reuniu nesta quarta-feira, 30, com representantes da AstraZeneca no Brasil para discutir a previsão de pedido de uso emergencial da vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela farmacêutica em parceria com a Universidade de Oxford.

Ficou definido que o pedido de autorização para uso emergencial da vacina será feito pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), laboratório parceiro da farmacêutica no país. O pedido deverá ser efetuado na próxima semana.

O imunizante, que recebeu autorização para uso emergencial no Reino Unido nesta quarta, é a principal aposta do governo brasileiro — que já investiu R$ 1,9 bilhão para compra, processamento e distribuição de 100 milhões de doses do imunizante.

De acordo com a Anvisa, o prazo de avaliação da solicitação é de até dez dias, contados a partir da entrada do pedido formal. No entanto, o período pode ser menor, já que, para otimizar o trabalho, informações apresentadas na submissão contínua para registro serão consideradas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.