Em reunião a portas fechadas sobre RRF, clima é de insegurança entre deputados

Parlamentares não se sentem seguros para aprovar autorização de entrada no Regime de Recuperação Fiscal, por não saberem que medidas serão tomadas

Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Em reunião a portas fechadas com a secretária da Economia, Cristiane Schmidt, o secretário de Governo, Ernesto Roller, e demais representantes do Executivo, os deputados ainda se mostram inseguros para aprovar a autorização de entrada no Regime de Recuperação Fiscal (RRF).

Segundo o deputado Hélio de Sousa (PSDB), parlamentares não se sentem seguros de dar essa autorização já que não sabem que medidas serão tomadas com a adesão. “Pode ser feita a venda da Saneago, da Celg Par, a vida do servidor público está em jogo e até agora não nos foi apresentado quais das oito medidas exigidas o Governo irá aderir”, explicou.

Para Hélio, o projeto é complexo e polêmico, porque “envolve todos os poderes, os tribunais, e o Ministério Público”. “Seria um cheque em branco confiar no Governo e não estamos com muita segurança”, disse.

Sobre a tramitação ainda neste semestre, o deputado disse que ainda está incerto. O que pode acontecer, segundo ele, é a tramitação da Lei de Diretrizes Orçamentárias durar até julho, impedindo a entrada imediata no recesso parlamentar, ganhando tempo para autoconvocações para votação do RRF.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.