Em retorno dos trabalhos, Assembleia tenta conciliar campanha eleitoral com votações

O ritmo de envio de projetos por parte dos poderes pode diminuir, de acordo com presidente da Casa

FOTO: Divulgação

Após recesso parlamentar, a Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) retomou as atividades na segunda semana de agosto, em período marcado por definições de candidaturas e convenções partidárias.

Com inicio da campanha eleitoral programada para 16 de agosto, a Casa poder ter sua rotina de trabalhos comprometida, segundo o presidente José Vitti.

“Isso acontece não só em Goiás, mas em todas as Assembleias do país, e também no Congresso Nacional. O ritmo de envio de projetos por parte dos poderes também irá diminuir”, disse em entrevista.

Vitti também alegou que a Casa não irá represar nem um projeto que chegar. “Nós faremos aquilo que for necessário para votar o mais rápido possível. Temos que ter consciência de que o momento é eleitoral, e estaremos envolvidos em campanha”, acrescentou.

Para o deputado estadual José Nelto, do Podemos, ainda que estejam dividindo a atividade parlamentar com a campanha nos próximos meses, a ideia dos deputados é não ficar distante da Casa.

“Nós da oposição estaremos atentos. O governo pode aproveitar esse momento para mandar matérias que sejam importantes e que a gente tem que discutir e fiscalizar”, assegura.

O deputado estadual Bruno Peixoto, do MDB disse que vai continuar presente e não trará prejuízos às sessões ordinárias.

” Vou desempenhar ao máximo para estar presente, e não trazer prejuízos. Já em relação à Casa, vou trabalhar juntamente com os lideres para que tenhamos quórum necessário para abrir, debater e deliberarmos as matérias”, afirma.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.