Em retaliação, Rússia manda fechar espaço aéreo para 36 países, a maioria da Europa

Governo russo também bloqueou voos partindo do Canadá; Estados Unidos e Brasil não estão na lista

Autoridades russas anunciaram nesta segunda-feira, 28, o fechamento do espaço aéreo para voos de companhias aéreas partindo de 36 países. A maioria delas de nações da Europa, mas o Canadá foi listado. As informações foram veiculadas pela agência estatal RIA. Brasil e Estados Unidos não se encontram na lista dos países citados.

A medida do governo de Vladimir Putin ocorre após mais de 30 países fecharem os espaços aéreo para voos originários da Rússia. As tensões entre Moscou e potências do Ocidente estão se agravando devido o avanço da ocupação de tropas militares do Kremlin no território ucraniano.

Agência Federal de Transporte Aéreo da Rússia, por meio de nota, informou que adotou a medida é uma retaliação aos Estados europeus que proibiram viagens de companhias aéreas russas ou registradas no país para os territórios deles.

Os países que decidiram banir aviões russos dos espaços aéreos, 27 deles integram a União Europeia (Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Chipre, Croácia, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Irlanda, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Polônia, Portugal, República Tcheca, Romênia e Suécia); além de Albânia, Noruega, Islândia, Reino Unido, Moldávia, Macedônia do Norte e Canadá.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.