Em resposta à proposta de abuso de autoridade, força-tarefa da Lava Jato ameaça renunciar

Procuradores disseram que, caso o presidente Michel Temer (PMDB) sancione a proposta, deixarão coletivamente seus postos

Os procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato ameaçaram renunciar caso a proposta que pune membros do Ministério Público e da Justiça que cometerem abuso de autoridade seja realmente aprovada. Segundo o procurador Carlos Fernando Lima, caso o presidente Michel Temer (PMDB) sancione a matéria, ele e seus colegas deixarão os postos.

O procurador Deltan Dallagnol, um dos idealizadores das dez medidas, disse que esse é o golpe mais forte contra a operação até o momento e que pode ser o começo do fim das investigações. Eles acusaram parlamentares governistas e de oposição de articularem a votação na madrugada com plena consciência do que faziam e com intenção de “estancar a sangria”. “Essas propostas são a favor da corrupção”, disse ele.

A medida, proposta pelo deputado federal Weverton Rocha (PDT-MA), foi inserida no texto das medidas contra a corrupção na madrugada desta quarta-feira (30/11) no plenário da Câmara dos Deputados. Desde então, o trecho vem sendo criticado por ser considerado uma retaliação dos parlamentares à Operação Lava Jato.

Aprovado por 313 votos a 132, a emenda obteve maior apoio no PP, que é o partido com mais parlamentares envolvidos no escândalo da Petrobras, do PT e de outras legendas.

1
Deixe um comentário

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
GUSTAVO H DE ALMEIDA

ISSO É UMA VERGONHA , AS 4:00 h da madrugada o texto original acabou de ser sepultado….isso é impunidade desses abultres