Em rádio e TV, Temer prega união e afirma que vai “recolocar Brasil nos trilhos”

Presidente Michel Temer afirmou que país passa por séria crise, defendeu reforma na Previdência e modernização de leis trabalhistas

O presidente Michel Temer (PMDB) fez, na noite desta quarta-feira (31/8) seu primeiro pronunciamento oficial desde que assumiu o cargo, após a confirmação do impeachment de Dilma Rousseff (PT). Temer citou reformas que fará, como a da Previdência, e pediu colaboração dos brasileiros para tirar o país da crise.

Como já era esperado, o presidente falou em união do país. O momento é, de acordo com Temer, “de esperança e retomada da confiança no Brasil”. Ele ainda prometeu colocar interesses nacionais acima de interesses de grupos.

Durante o discurso, ele apresentou dados de desemprego e déficit nas contas públicas, mas disse que vai recolocar o Brasil nos trilhos. Seu governo será, de acordo com ele, baseado nos seguintes alicerces: eficiência administrativa, retomada do crescimento econômico, geração de emprego, segurança jurídica, ampliação dos programas sociais e a pacificação do país.

O presidente justificou algumas ações tomadas enquanto estava como presidente interino, entre elas a proposta que cria teto para os gastos públicos, e disse que se não houver uma reforma da Previdência, “em poucos anos o governo não terá como pagar os aposentados”. Ele defendeu uma modernização de leis trabalhistas e prometeu dialogar com todos os setores da sociedade.

“Meu único interesse, e que encaro como questão de honra, é entregar ao meu sucessor um país reconciliado, pacificado e em ritmo de crescimento. Um país que dá orgulho aos seus cidadãos”, declarou. Por fim, o presidente afirmou que quando o Brasil quer, ele muda e pediu a Deus que abençoe a nova caminhada.

Confira a íntegra do pronunciamento:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.