Em protesto, Iris intimida professora: “Eu exijo respeito, não sou Paulo Garcia”

Gravação mostra prefeito visivelmente alterado ao abordar de forma invasiva uma manifestante durante mutirão. Vereador e trabalhadora falam em agressão

Realizado no último final de semana, o primeiro mutirão do prefeito Iris Rezende (PMDB) no ano de 2017 foi marcado por protesto de trabalhadores da Educação, conforme noticiou o Jornal Opção ainda no último sábado (3).

Na ocasião, os manifestantes vaiaram e gritaram palavras de ordem contra o gestor, na tentativa de reaver os salários cortados pela administração municipal durante a última greve da categoria.

Houve momentos de bastante tensão, mas nada comparado a uma suposta agressão de autoria do próprio prefeito e de seus seguranças a uma professora.

A denúncia foi feita pelo vereador Jorge Kajuru (PRP) em suas redes sociais. Na gravação, o parlamentar afirma que o peemedebista “agarrou pela nuca” uma manifestante, exigindo respeito.

O momento da suposta agressão foi filmado pela professora. Na gravação, entretanto, como pode se conferir abaixo, não é possível atestar qualquer ato violento por parte do prefeito. As imagens mostram Iris visivelmente alterado. Ele se aproxima da manifestante de forma invasiva e grita ao pé do ouvido: “Imponha respeito. Eu exijo respeito. Eu não sou o Paulo Garcia”.

Depois, a professora é expulsa do local por seguranças do prefeito. Na gravação, ela diz ter sido “praticamente agredida”.

O Jornal Opção entrou em contato com a assessoria de comunicação da Prefeitura de Goiânia, mas, até a publicação desta matéria, ainda não havia obtido resposta.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.