Em prestação de contas, Paulo Garcia destaca dívidas deixadas por Iris Rezende

Em plenário da Câmara Municipal, o prefeito prestou contas referentes ao terceiro quadrimestre de 2015 e respondeu a questionamentos dos vereadores

Prefeito Paulo Garcia (PT) durante prestação de contas na Câmara Municipal de Goiânia Foto: Alberto Maia/Câmara

Prefeito Paulo Garcia (PT) durante prestação de contas na Câmara Municipal de Goiânia Foto: Alberto Maia/Câmara

Em plenário da Câmara Municipal, o prefeito Paulo Garcia (PT) admitiu que as dívidas da prefeitura em relação ao Instituto Municipal de Assistência à Saúde e Social (IMAS) e ao Instituto Previdência dos Servidores Municipais de Goiânia (IPSM) foram contraídas em gestões anteriores, mais especificamente dos então prefeitos Iris Rezende (PMDB) (2005-2010) e Pedro Wilson (2001-2004).

A declaração foi feita durante a prestação de contas do prefeitura à Comissão Mista em relação ao último quadrimestre de 2015 em plenário da Câmara Municipal na manhã desta sexta-feira (18/3).

Segundo Paulo Garcia, a dívida com o IMAS é na da casa de R$125 milhões de repasses de contribuição patronal de julho de 2002 a dezembro de 2010. Já com o IPSM, a dívida da prefeitura é R$115 milhões e já está em negociação o parcelamento para que seja quitada.

“Essa dívida não vem apenas do Iris [Rezende]. Vem lá da época do prefeito Pedro Wilson, que inclusive é do meu partido. Nunca tinha feito referência a isso antes porque não vivo de passado e sei que vou deixar problemas ao meu sucessor também”, justificou Paulo Garcia.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.