Em nove meses, Tarcísio de Freitas cumpriu seis agendas em Goiás; ministro tem estreitado laços com eleitores do Estado

Chefe da pasta de Infraestrutura tem dedicado recursos financeiros e de tempo para conquistar a população goiana e traçar seu possível caminho em uma disputa ao Senado

Ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Ministro de Infraestrutura da atual gestão do Governo Federal, Tarcísio de Freitas vêm construindo uma agenda cada vez mais próxima do estado de Goiás. Só esse ano, foram seis viagens ao estado de Goiás, para fins diversos: desde palestras a entregas de obras com apoio do Governo Federal. Em maio deste ano, Tarcísio já sinalizou a pretensão de ser candidato ao Senado por Goiás.

Essa sinalização de intenção ao Senado foi admitida ao Broadcast Político do Estadão. “Vou caminhar junto com o presidente. Não sei se exatamente num governo  de Estado, não sei se exatamente em São Paulo. De repente no Parlamento, de repente em Goiás. Por exemplo, por que não o Senado em Goiás?”, diz o ministro. Além de Goiás, Mato Grosso se mostrou uma possibilidade para que o ministro concorra a vaga no Senado.

Na última e mais recente vinda do ministro foi na última sexta-feira (17), quando ele e Jair Bolsonaro participaram do lançamento das obras da Ferrovia de Integração Centro-Oeste (FICO), no município de Mara Rosa. O evento integrou a programação do Setembro Ferroviário, mês dedicado pelo Governo Federal à expansão do transporte por trilhos no país.

Ao todo, devem ser investidos R$ 2,7 bilhões na implantação de 383 quilômetros de novos trilhos, entre Mara Rosa e Água Boa (MT), interligando o Vale do Araguaia à FNS e favorecendo o escoamento da safra aos portos de Santos (SP), Itaqui (MA) e, no futuro, Ilhéus (BA).  O investimento foi cruzado, a partir da utilização da outorga da renovação antecipada de contrato com a Vale S/A pela Estrada de Ferro Vitória-Minas. Vale e Valec são parceiras na execução da obra, que deve gerar 4,6 mil empregos diretos e indiretos.

Nessa sua agenda mais recente em Goiás, onde deu início às obras da Fico, o discurso realizado pelo ministro mostra que exatamente qual o público interlocutor de Tarcísio – o que, provavelmente, será o mesmo que ele tentará puxar votos caso realmente se candidate ao Senado no próximo ano. Em sua fala, logo de cara ele resgata uma frase que dá a ideia do grande esforço realizado por ele e pelo presidente Jair Bolsonaro em trazer desenvolvimentos “inimagináveis” aquela região “esquecida” – mas bem lembrada por ele. 

“Tem uma frase que fala que “não sabia que era impossível, foi lá e fez”. A história da Fico é exatamente essa: não sabia que era impossível, foi lá e fez. Todo mundo dizia que o que está fazendo hoje aqui era impossível. Todos duvidaram que seria possível conduzir o processo de renovação antecipada de contratos de concessão de ferrovia, mas nós conduzimos”, afirmou, na tentativa de demonstrar tamanho empenho no desenvolvimento regional.

Nesse mesmo discurso, é possível captar de forma ainda mais claro qual o público-alvo de Tarcísio quando ele menciona de forma direta quais os municípios que estavam “esquecidos” por gestões anteriores, mas que foram lembrados por ele.

“O vale do Araguaia, o ‘nortão’ de Goiás que durante muito tempo foi esquecido, foi descoberto, e a infraestrutura chegou, porque o goiano do nortão merece a mesma infraestrutura de quem está no sul e sudeste. Essa infraestrutura veio e veio pra ficar. Minha maior felicidade é essa: ver que a vamos atender Mara Rosa, Alto Horizonte, Aruanã, Santa Terezinha de Goiás, e ver o emprego e o desenvolvimento chegando a esses municípios”, declarou Tarcísio.

Em sua primeira agenda do ano em Goiás, em São Simão, no dia 4 de março, o ministro Tarcísio Freitas também participou de uma inauguração ferroviária, referente ao Trecho São Simão/GO – Estrela D’Oeste/SP da Ferrovia Norte Sul. Na ocasião, também foi assinado o Termo de Cessão Onerosa de Área da União, entre a SPU e a Caramuru Alimentos S/A. A construção do terminal teve custo de mais de R$ 80 milhões.

Em julho, Tarcísio veio a Goiás duas vezes. Sendo a primeira no dia 15 e a segunda no dia 27. Na primeira, em Anápolis, durante a solenidade de Assinatura do Protocolo de Intenções e Lançamento do Centro de Excelência de Tecnologia Ferroviária. Como o município tem posição central privilegiada com o entroncamento de duas malhas ferroviárias – a Ferrovia Norte-Sul e a Centro-Atlântica, foi escolhida para a instalação do centro de pesquisa em transporte ferroviário, que contará com local e apoio técnico para tal.

Durante sua segunda vinda a Goiás em julho, o município escolhido foi Rio Verde. Lá, Tarcísio celebrou a Inauguração do Terminal Ferroviário de Rio Verde e palestrou no evento Centro-Oeste Export, se mostrando visível a população goiana para 2022. Já no mês de setembro, antecedendo a cerimônia de início das obras da Ferrovia de Integração Centro-Oeste (FICO), ocorrida no último dia 17, Tarcísio Freitas entregou 96 km de restauração da BR- 414/GO, em Niquelândia e outros 30 km da BR-070/GO, em Montes Claros de Goiás.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.