Em nota, Saneago afirma que vai recorrer de decisão que suspende revisão tarifária

Empresa informou que ainda não foi notificada sobre definição que a impede de cobrar mais 16,06% na conta de água e esgoto

saneago destaque

Em 2015, estatal aumentou em 32,13% a conta para os consumidores, o que gerou forte reação contrária | Foto: Reprodução

Em um curto comunicado à imprensa, a Saneago afirmou, nesta segunda-feira (18/1), que ainda não foi notificada pela Justiça da suspensão da última revisão tarifária estabelecida pela empresa, mas que deve recorrer quando tiver acesso à decisão.

“Se a decisão for no sentido apresentado na matéria divulgada pelo Ministério Público, a Empresa irá recorrer”, afirma a nota, assinada pela Gerência de Relacionamento com a Imprensa do órgão.

Conforme divulgado pelo Jornal Opção, a juíza Suelenita Soares, da 2ª Vara da Fazenda Pública Estadual, definiu que a empresa ficará impedida de cobrar os dois complementos de um reajuste anterior de 16,07%: um de 8%, que passou a partir de 1º de outubro, e outro de 5,4% válido a partir de 1º de dezembro.

A decisão foi baseada em um inquérito do Ministério Público (MPGO) que concluiu que o aumento de 32,13% nas tarifas de água e esgoto era maior que o necessário. Segundo o MPGO, bastaria que fosse feito um reajuste de 22,9%, o que caracterizaria um desrespeito ao Código de Defesa do Consumidor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.