Partido garante que dirigente preso em operação da PF tem contribuído com investigações

O PSDB Goiás emitiu nota, no início da noite desta sexta-feira (26/8), em que afirma confiar na idoneidade de seu presidente, Afrêni Gonçalves. O dirigente é um dos 15 presos na Operação Decantação, deflagrada nesta semana pela Polícia Federal.

[relacionadas artigos=”73546″]

A ação da PF investiga um esquema de corrupção na Saneago que teria causado um rombo de ao menos R$ 4,5 milhões aos cofres da companhia.

No comunicado, a legenda também informa que Afrêni tem contribuído com as investigações da Polícia Federal. “Aguardamos confiantes a fase de inquéritos e a apuração das investigações,” assinala o partido, no comunicado.

A legenda também reforça que todas as doações de campanha do partido são legais e foram devidamente declaradas à Justiça Eleitoral. Conforme levantamento da PF, ao menos 11 siglas teriam recebido doações de campanha da empresa Sanefer Construções e Empreendimentos, citada na Operação Decantação.