Em nota, Fieg diz que indústria “não suporta mais aumento de energia”

A Federação é contra a proposta de revisão tarifária de quase 25% na conta das indústrias goianas

A Federação das Indústrias do Estado de Goiás (FIEG) divulgou uma nota nesta quinta-feira (26/7) assinada pelo presidente da entidade, Pedro Alves de Oliveira, onde critica a proposta de aumento de quase 25% na conta de energia das indústrias goianas e de 12% para a população.

Considerando o reajuste “inaceitável”, a nota afirma, ainda, que cresce o “número de horas sem energia e da frequência de interrupções no fornecimento, prejudicando a produtividade das empresas”.

A Fieg informou também que é preciso haver um diálogo aberto junto ao Conselho de Consumidores de Energia Elétrica de Goiás (Conceg) e ampliar o debate, envolvendo a sociedade e o setor produtivo, que serão impactados com a medida. Confira a nota na íntegra:

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.