Em menos de três semanas, Programa 3º Turno da Saúde realiza 108 cirurgias em Goiás

Dados apresentados nesta terça-feira (8/5) mostram que, além das operações, mais de dois mil atendimentos foram feitos 

Hospital Alberto Rassi – HGG | Foto: Divulgação

O Programa 3º Turno da Saúde, que está tirando pessoas da lista de espera por cirurgias eletivas ao estender o horário de funcionamento para até as 23 horas, ainda não encerrou a terceira semana de funcionamento e já alcançou a marca de 2.171 atendimentos entre consultas e exames.

O número de cirurgias também foi alto: 108 operações feitas em pacientes que estavam há anos na fila de espera. Os outros números contemplaram 1.302 exames e 869 consultas.

O programa foi lançado pelo governo estadual no último dia 23 de abril, com o objetivo de acelerar a assistência de milhares de pacientes que aguardavam por procedimentos eletivos por dois anos ou mais.

Na primeira etapa, o Hospital Alberto Rassi (HGG) e o Centro de Reabilitação e Readaptação Dr Henrique Santillo (CRER) iniciaram o programa que, desde sexta-feira (4/5), conta com mais cinco hospitais (Hospital Estadual de Urgências de Trindade Walda Ferreira dos Santos – Hutrin, Hospital de Urgências de Aparecida de Goiânia – Huapa, Hospital Estadual de Urgências de Anápolis Dr. Henrique Santillo – Huana, Hospital Estadual Ernestina Lopes Jaime em Pirenópolis e o Hospital de Dermatologia Sanitária e Reabilitação Santa Marta – HDS) e a Central de Laudos Gercina Borges Teixeira participando.

Segundo a determinação do governador José Eliton, o objetivo até dezembro é atender a mais de 7 mil cirurgias e 142 mil atendimentos num total de 11 hospitais que vão realizar os atendimentos eletivos. A oferta é de 18 especialidades consultas, 10 especialidades cirúrgicas, 13 tipos de exames de imagem num investimento de 100 milhões de reais.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.