Em meio a polêmica, gestão Iris divulga tutoriais de como fazer atualização imobiliária

No entanto, vereadores orientam que contribuintes não atualizem dados

Vereador Eduardo Prado (PV) | Foto: Divulgação

Em meio a polêmica de aumento do IPTU, a Prefeitura de Goiânia resolveu divulgar vídeos tutoriais ensinando os contribuintes a preencher o formulário on-line do Boletim de Informações Cadastrais (BIC).

O Paço deu como prazo limite o dia 20 deste mês para que os moradores atualizem os dados de seus residências. Caso contrário, o contribuinte pode sofrer como penalidade multa ou, até, dois a cinco anos de reclusão.

A decisão da gestão Iris tem causado polêmica e revolta entre os vereadores de Goiânia e moradores da capital. Representantes do Legislativo alertam que a atualização, na verdade, se trata de uma “armadilha” para que o contribuinte perca direito aos chamados “deflatores” e assim tenha seu imposto aumentado.

O vereador Eduardo Prado (PV) orienta os contribuintes a não realizarem a atualização. “A multa de quem não recadastrar é de R$ 58,00. Prefiro pagar e esperar a decisão judicial, pois confio no Judiciário e sei que a arbitrariedade não irá prosperar. Quem alterar o cadastro, alterando o cadastro imóvel ( tipo de tinta na parede, por exemplo) , perde o benefício do desconto e pode ter reajuste acima de 100% no IPTU 2019; pois é o que a Lei 9704/2015 determina”, afirma.

De acordo com Prado, foi realizada nesta terça-feira, 11, uma reunião com a Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Goiás (OAB-GO) e uma ação movida pelos vereadores será analisada pelo Tribunal de Justiça ainda nesta quarta, 12.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.