Em meio a disputa, urso Robinho é transferido para novo recinto no Zoológico de Goiânia

Prefeitura garante que mudanças já estavam previstas e questiona decisão judicial que prevê ida do animal para santuário em São Paulo

A Prefeitura de Goiânia, por meio da Agência Municipal de Turismo Eventos e Lazer (Agetul), inaugurou nesta quinta-feira, 20, o novo recinto do urso pardo Robinho. O animal é alvo de polêmica, que foi acentuada na última semana, quando a Justiça de Goiás determinou a transferência de Robinho para um santuário em São Paulo, decisão questionada pelo Executivo da capital.

Conforme afirma a Prefeitura, a mudança para o novo recinto já estava prevista, com a construção sendo executada desde o final do ano passado. Para o presidente da Agetul, Urias Júnior, o urso pardo está totalmente ambientado com o clima e as condições da cidade, refutando o que é apontado na decisão judicial.

Na decisão assinada pelo juiz Sebastião Fleury, o magistrado considera que Robinho “está submetido a um ambiente diversamente oposto ao seu habitat natural”. Sobre isso, Urias disse reconhecer o lado negativo do urso estar em cativeiro, mas destacou que por ter nascido nesta condição não há possibilidade de reinserção na natureza.

“O que a gente pede é que as realidades dos fatos sejam reconhecidas”, disse ao detalhar as condições do novo espaço, que conta com área de 680 m², espaço ambientado com ar-condicionado e piscina de 10 mil litros. “O urso Robinho nasceu aqui, está há 17 anos, plenamente ambientado”, salientou o presidente.

Disputa judicial

Sobre a liminar que decide sobre a transferência do urso, Urias Júnior diz que não há urgência em seu cumprimento e informa que a Prefeitura já recorreu da decisão. Para o Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal, responsável pela medida, o problema se concentra na forma que o urso vive, cercado por paredes.

“O fato de ele sobreviver em Goiânia, como ele tem sobrevivido, não quer dizer que ele esteja vivendo bem e que ele esteja sendo bem cuidado”, disse a advogada da entidade, Ana Paula Vasconcelos, durante entrevista.  

O presidente da Comissão de Esporte e Lazer da OAB Goiás, Bruno Reisei Toguchi, esteve presente na entrega do novo ambiente. O advogado garantiu que a comissão está ouvindo os dois lados e fará uma análise completa para que a OAB se manifeste de forma conjunta.

“Vamos olhar o novo habitat, conversar com especialistas para formar esse posicionamento”, informa Bruno, que acrescenta ainda estar averiguando a veracidade dos relatos que apontam irregularidades no antigo recinto onde Robinho vivia. Após a análise, a comissão fará manifestação por meio de nota recomendando o que for entendido como mais adequado, informa o presidente da comissão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.