Valor é dividido entre três atrações que integram programação de festa junina do município

A contratação de shows sertanejos por prefeituras ao redor do país ganhou novos tons desde que o cantor Zé Neto, que faz dupla com Cristiano, criticou Anitta publicamente. Desde então, o debate evoluiu para a chamada ‘CPI do sertanejo’, que tem provocado investigações, críticas e debates ligados aos valores pagos aos artistas por administrações municipais. Em meio a esse cenário, a Prefeitura de Porangatu decidiu destinar R$ 420 mil para a contratação de três shows na cidade.

As atrações fazem parte da programação do 41º Arraiá do Descoberto – “o arraiá mais gostoso do norte goiano”, segundo a divulgação –, que tem na agenda a dupla Ícaro e Gilmar, a ex-BBB Naiara Azevedo e o sertanejo Gabriel Gava. Conforme observado em atos de declaração de inexigibilidade de licitação publicados pelo município, Gabriel Gava deve receber R$ 120 mil; Naiara, R$ 140 mil; e Ícaro e Gilmar, R$ 160 mil. Nos documentos, a prefeitura considera que existe compatibilidade orçamentária e financeira para as contratações.

Atualmente, 29 cidades pelo país têm shows investigados pelo Ministério Público. A maioria deles leva o nome de Gusttavo Lima, mas o Ministério Público também está investigando outros artistas, como Xand Avião e Wesley Safadão. O calor das investigações já provocou cancelamentos e suspensões de shows, incluindo 16 apresentações de Zé Neto e Cristiano, precursores da polêmica.