Em lançamento do Disque 181, Caiado diz que corrupção é como câncer

Governador inaugurou sede de grupo de combate à corrupção e fez balanço da Operação Cegueira Deliberada que apura crimes no Detran

Ronaldo Caiado (DEM) | Foto: Secom/Governo de Goiás

Durante balanço da Operação “Cegueira Deliberada” na tarde desta quinta-feira, 7, o governador Ronaldo Caiado (DEM) disse que a corrupção é tão voraz como o câncer. “A corrupção e o corrupto são insaciáveis. Isso impede que eu dê educação e saúde de qualidade para a população”, disse.

Em tom forte contra gestões passadas, Caiado salientou que as apurações de denúncias de corrupção levam um tempo para serem apuradas. “Não vamos fazer nada de maneira precipitada. Vamos buscar de forma imparcial punir quem usa a estrutura do Estado e quem ainda continua a se apropriar de recursos publicos”, ressaltou.

Em referência à Operação Cegueira Deliberada, o governador disse que foram R$ 500 milhões usurpados nos últimos cinco anos. “O que fizeram com o emplacamento de veículos e com a Saneago é inadmissível. Não é possivel um estado rico como Goias ser assaltado como foi durante muitos anos”, disse.

A operação 

As investigações apontaram  fraude em processo licitatório realizado pelo Detran em 2014 para no serviço de vistoria veicular. Sete pessoas foram presas, entre elas o proprietário da Sanperes, Daniel Ganda dos Santos. O ex-presidente do Detran João Furtado Neto foi alvo de mandado de busca e apreensão.

O secretário de Segurança Pública, Rodney Miranda, salientou que o trabalho das forças de segurança pública está sendo realizado da melhor maneira possível. “Esta é a primeira de uma série de operações, deste grupo, de combate à corrupção. Estaremos atentos a coibir quem tenta locupetar dos recursos públicos, das gestões passadas e que ainda continuam”, disse.

Grupo de Combate à Corrupção

Na ocasião, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) inaugurou a sede do Grupo Especial de Combate à Corrupção, da Polícia Civil, na Rua 17, quadra 02, Lote 05, no Setor Aeroviário. O grupo atua, desde maio deste ano, na repressão às infrações penais que causem prejuízo ao erário e a moralidade administrativa, bem como enriquecimento ilícito.

Também foi lançado o serviço de Disque Combate à Corrupção. Estiveram presentes, além do governador e do secretário Rodney Miranda, o delegado geral da Polícia Civil Odair José, entre outras autoridades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.