Em Goiânia, tomate tem maior alta para mês de abril, desde 94

Segundo IBGE, aumento foi de 8,2%, sendo a chuva e o calor as principais causas dessa elevação

Foto: Reprodução

O setor de alimentação e bebidas, em abril, foi o que teve maior alta desde 2014, em Goiânia. O grupo acumulou nos últimos 12 meses, um aumento de 8,2%. Dentro desse conjunto, o tomate foi o subitem que registrou, na capital goiana, a maior variação para o mês de abril, desde 1994. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em março deste ano, os preços do tomate já estavam em disparada nos mercados atacadistas que foram analisados pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), e os dados preliminares já indicavam que, em abril, os preços bateriam recordes.

A explicação para esse significativo aumento se dá por causa das chuvas e por uma área plantada menor que a do ano passado. Além disso, o calor faz com que os frutos fiquem mais perecíveis e manchados, aumentando a quantidade descartada pelos produtores.

Os preços refletem no consumidor final, que já sente no bolso, as elevações expressivas. Em março, o preço do tomate havia subido 31,84%, segundo a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

A boa notícia é que, segundo especialistas, pode haver queda nos próximos meses, e o tomate chegar mais barato à mesa dos goianienses.

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.