Comediante Paulo Gustavo traz suas seis mulheres aos palcos de Goiânia

Paulo Gustavo apresenta a peça “220 Volts” nos dias 5 e 6 de Julho em Goiânia

foto-de-divulgacao-do-programa-220-volts-do-humorista-paulo-gustavo-2011-1323356107470_1920x1080

Ivonete, Mulher Feia, Senhora dos Absurdos, Maria Alice e Famosa são as mulheres da peça “220 volts” que o público goiano poderá assistir nos dias 5 e 6 de Julho no Teatro Rio Vermelho. Interpretadas pelo comediante Paulo Gustavo, cada uma dessas mulheres traz ao palco um pouquinho do que se vê no universo feminino. Apresentando seis esquetes curtas, as personagens possuem características particulares, o que leva o público a se reconhecer e darem boas gargalhadas com os estereótipos sutilmente utilizados. A bonitinha carente, a gostosa liberal, a preconceituosa antiquada, a feia com autocrítica, a apresentadora de um programa para mulheres e a popularíssima mulata classe C são as seis mulheres do humorista. O espetáculo é uma adaptação do programa “220 Volts”, que é exibido no Multishow.

Formado na Casa das Artes de Laranjeiras, Paulo Gustavo vem se destacando no cenário humorístico nacional caminhando pelo teatro e pelas telas, e Goiânia não tem ficado de fora. Além da peça “220 volts” que será apresentada em julho, o humorista tem retorno marcado para os dias 9 e 10 de Novembro no Teatro Madre Esperança Garrido com o stand up “Hiperativo”. Nesse espetáculo, diferente das outras peças já encenadas por ele, o ator se põe no palco de cara lavada e traz uma série de desabafos sobre dramas diários. Fazer escolhas, expressar-se, administra os medos, conviver com as pessoas e lidar com a vida afetiva na pós-modernidade são seus dilemas.

Paulo Gustavo em cena de “220 Volts”. (Foto: Aline Cler)

Paulo Gustavo em cena de “220 Volts”. (Foto: Aline Cler)

As mulheres sempre estiveram no universo do comediante que nasceu em Niterói, Rio de Janeiro, e ficou famoso no final de 2013, interpretando Dona Hermínia. Uma dona de casa, que vive aos berros com os três filhos em  “Minha Mãe é uma Peça” de sua própria autoria. Para construir esse personagem, o humorista se inspirou em sua própria mãe. O sucesso foi tanto nos palcos, que a peça virou filme. Dirigido por André Pellenz foi o longa-metragem nacional mais assistido em 2013 chegando a ter 4 milhões de espectadores e uma arrecadação de R$ 45,8 milhões.

 

Acidente em cena

No domingo (15/6) o ator e humorista Paulo Gustavo sofreu uma luxação no ombro ao cair da escadaria do Teatro Tobias Barreto em Aracaju, Sergipe, quando estava terminando de apresentar a peça “220 Volts”. O espetáculo precisou ser interrompido e o ator Marcus Majella que também faz parte da peça questionou a plateia se havia algum médico no local. A fisioterapeuta Kamille Silva se apresentou e concedeu ao ator os primeiros atendimentos, em seguida acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e o ator foi encaminhado para o hospital, onde passou por exames e teve alta. Paulo Gustavo já se encontra no Rio de Janeiro. Como o humorista não teve a chance de terminar o espetáculo, publicou seu agradecimento em sua rede social.

pg

 

A assessoria do ator informou que embora seja preciso ter um período de repouso nos próximos dias, sua agenda não será alterada.

 

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Reis

O som do teatro rio vermelho na parte superior não vale nada…. joguei dinheiro fora! Não gostei também da apresentação… nada de diferente, piadas nível ZORRA TOTAL. Sem contar o monotema, não que seja contra, mas poderia variar!