Em Goiânia, evento gratuito ensina como migrar para os Estados Unidos

Estados Unidos país vem enfrentando déficit de profissionais sem precedentes, explica especialista

Nesta sábado, 26, evento que tira dúvidas de quem tem interesse em obter o documento que garante o direito de viver e trabalhar permanentemente nos Estados Unidos, o green card, será realizado no Centro Universitário Sul-Americano (Unifasam), localizado na BR-153, em Goiânia. Previsto para começar às sete horas da noite, encontro será presencial e gratuito. As inscrições podem ser realizadas pelo site da G Immigration e as vagas são limitadas.  Evento foi realizado pelo AG Immigration, escritório de advocacia especializado em imigração para os EUA.

Evento é realizado devido a queda de green cards emitidos pelo governo americano para brasileiros desde 2019. Naquele ano, aproximadamente, 19.825 vistos foram emitidos, sendo o maior número da história. Já em 2020, devido a pandemia causada pela Covid-19, a quantidade caiu para 16.746, terceiro maior patamar. Já em fevereiro deste ano, o Serviço de Imigração e Cidadania dos EUA, o USCIS, anunciou que apesar do déficit de profissionais, “há um número excepcional de vistos baseados em trabalho disponíveis para este ano fiscal”.

Uma onda migratória, flexibilização das leis norte-americanas e déficit de profissionais sem pretendentes é motivo da alta na permissão para morar e trabalhar no país norte-americano, de acordo com a especialista em imigração para os Estados Unidos da América (EUA), certificada pelo Instituto de Washington, Ana Luiza Sartes de Sá. Para ela, o desejo de muitos brasileiro, após a pandemia, é mudar para o país norte-americando. “Muitos empresários e profissionais da saúde decidiram pela mudança de país em razão das dificuldades econômicas, do atraso do governo brasileiro em iniciar a vacinação da população e forte exaustão na linha de frente da pandemia”, destaca Ana Luiza.

Atualmente, o visto EB-2 NIW tem tido grande receptividade pelo governo americano, de acordo com a especialista. A categoria reconhece que deve ser de interesse nacional dos Estados Unidos dispensar a oferta de emprego e o processo de Certificação do Trabalho para alguns estrangeiros. Além disso, este visto é destinado para profissionais com habilidades excepcionais, sendo que esses profissionais precisam de um empregador disposto a contratá-lo nos EUA. Previsão de especialista é que pleitos de permanência definitiva no país deve aumentar ainda mais este ano. 

“Os brasileiros têm, cada vez mais, refletido sobre construir uma nova história em um país mais estruturado e com expectativas reais de prosperidade e estabilidade econômica. Além disso, recebo muitos clientes que solicitam o visto para conquistar o green card pensando em criar os filhos em outra realidade ou para curtir uma aposentadoria mais segura e com mais qualidade de vida”, completou a especialista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.